Avaí vence na Arena pela segunda vez no ano, afunda Joinville e entra provisoriamente no G-4

Com a vitória por 1 a 0, Leão chegou ao sétimo jogo invicto e subiu para a terceira colocação em jogo que terminou com rojões atirados ao gramado por torcedores do JEC, penúltimo colocado

Avaí vence na Arena pela segunda vez no ano, afunda Joinville e entra provisoriamente no G-4
Foto: Divulgação/Joinville EC
Joinville
0 1
Avaí
Joinville: Jhonatan; Reginaldo, Rafael Donato, Ligger, Diego; Naldo, Bertotto (Aldair, min. 14/2ºt); Tinga, Bruno Ribeiro (Claudinho, intervalo), Everton Silva (Juninho, min. 35/2ºt); Jael. Técnico: Ramon Menezes
Avaí: Renan; Alemão, Fábio Sanches, Gabriel, Capa; Luan, Caio César (Luiz Gustavo, min. 26/2ºt), Renato, Marquinhos (Diego Jardel, min. 15/2ºt); Rômulo (Tatá, min. 33/2ºt), Lucas Coelho. Técnico: Claudinei Oliveira
Placar: 0-1, min. 22/1ºt, Rômulo
ÁRBITRO: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Dibert Pedrosa Moisés e Thiago Henrique Correia, todos do RJ. Amarelos: Jael (JEC); Capa (AVA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 27ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro 2016, na Arena, em Joinville, SC. Público: 8.051 torcedores; Renda: R$ 87.690,00.

Confirmando a grande fase e chegando a sete jogos de invencibilidade, o Avaí venceu o duelo catarinense contra o Joinville fora de casa por 1 a 0 e subiu momentaneamente para o G-4 da Série B. Rômulo marcou no primeiro tempo o gol que levou o Leão aos 42 pontos, em 3º lugar. Já o JEC, que estreou o técnico Ramon, continua afundado na penúltima posição com 24, sete pontos atrás da saída do Z-4. No fim do jogo, torcedores do time mandante ainda jogaram rojões para o gramado da Arena, inconformados com a fase do clube.

O Joinville volta a campo na próxima terça-feira (27), quando enfrenta o Atlético-GO no Estádio Olímpico de Goiânia, às 19h15. Já o Avaí entra em campo na sexta-feira (30), às 21h30, quando recebe o Paysandu.

Avaí aproveita falha e larga na frente

Desde o início do jogo, o Joinville teve muita superioridade na posse de bola - terminou com 68% -, mas, apesar disso, não teve nenhum chute certo nos 45 iniciais. Pelo contrário, o Avaí, que teve bem menos a bola, aproveitou os espaços dados pelo rival para chegar com perigo. Aos 9, após arrancada de Renato, Marquinhos recebeu pelo meio e abriu para Caio César, que bateu de primeira de fora da área, mas Jhonatan fez caiu bem e espalmou.

Aos 11, a primeira chegada do JEC. Bruno Ribeiro cobrou escanteio para a área e Rafael Donato subiu mais alto que a defesa e tocou de cabeça, por cima do gol. Essa foi uma das seis finalizações dos mandantes, todas bloqueadas ou para fora.

O Avaí, aos 22, conseguiu sair na frente em um erro do Joinville. Capa passou bem por Everton Silva pela esquerda e cruzou fechado. Jhonatan não segurou e a bola sobrou para Rômulo, que na pequena área chutou forte para fazer 1 a 0.

O Joinville continuou tendo muito a posse de bola após o gol, mas o Avaí foi seguro na defesa e não sofreu nenhum perigo sério. As chances do JEC ou paravam em cruzamentos ruins ou em cortes da defesa avaiana. Aos 44, Everton Silva fez jogada pela direita e cruzou para Jael, que girou em cima da marcação e bateu forte, mas a bola explodiu em Luan no meio do caminho. Assim, o Leão foi para o intervalo com vantagem e o JEC saiu vaiado pela torcida.

JEC assusta, mas Avaí segura resultado em jogo com final tenso

Para a segunda etapa, Ramon trocou Bruno Ribeiro por Claudinho e logo aos 5, o atacante recebeu de Bertotto na quina da área e bateu com perigo e com desvio na rede pelo lado de fora. O JEC continuou tendo mais posse de bola e criou mais do que na primeira etapa, mas a precisão das finalizações continuou sendo um problema.

O Avaí continuou tentando aproveitar os erros do Joinville para chegar no ataque e, aos 7, Lucas Coelho arrancou da direita, ganhou na força de dois marcadores e bateu forte da entrada da área, mas Jhonatan segurou firme no canto esquerdo.

As alterações do Joinville fizeram o time crescer e o time passou a tentar finalizações de longe. Aos 17, Aldair recebeu na entrada da área e arriscou de fora da área, exigindo a primeira e única boa defesa de Renan no jogo. Dois minutos depois, o Avaí teve grande chance para matar o jogo. Renato recebeu lançamento de Diego Jardel pela direita e cruzou para Rômulo, que saiu livre na frente do gol, mas tocou de esquerda por cima do gol.

Aos 24, Aldair cobrou escanteio aberto e Rafael Donato subiu alto e testou forte, mas a bola passou à esquerda do gol. Três minutos depois, Naldo ficou com rebote e arriscou chute forte de fora da área, mas errou o alvo. O Joinville fechou o jogo com 70% de posse de bola e 16 finalizações, porém com apenas um chute na direção do gol. Enquanto isso, o Avaí, que finalizou nove vezes, acertou cinco vezes o gol.

Em falta cobrada aos 32 por Aldair pela direita, novamente Rafael Donato ganhou no alto e tocou com perigo à direita do gol. A partir daí, o JEC continuou tentando chegar com cruzamentos, mas a defesa do Avaí segurou a vantagem. Já aos 46, torcedores do Joinville arremessaram rojões no gramado como forma de protesto e o jogo foi paralisado por cerca de 10 minutos. Nos segundos finais após a retomada da partida, pouco foi feito e o Leão garantiu mais três pontos importantes na luta pelo acesso e o Coelho continua seu calvário no Z-4  e chegou a sete jogos sem vencer.