Fortaleza quebra sequência negativa, vence Tupi e abre vantagem nas quartas da Série C

Leão do Pici não havia saído na frente em nenhum dos oito jogos que tem pelo mata-mata da Série C; Galo Carijó só classifica com vitória por três de diferença

Fortaleza quebra sequência negativa, vence Tupi e abre vantagem nas quartas da Série C
Foto: Divulgação/CBF
Fortaleza
Tupi-MG
Fortaleza: Marcelo Boeck; Felipe, Adalberto, Ligger, Bruno Melo; Uchôa, Pablo, Leandro Lima (Vinicius Pacheco 80'), Éverton (Ronny 75'); Lúcio Flávio (Paulo Sérgio 72'), Hiago.
Tupi-MG: Paulo Henrique; Lucas (Ítalo 81'), Fernando, Edmário, Bruno Santos; Marcel, Leandro Brasília, Johnathan (Romarinho 66'), Diego Luís, Andrey (Hélder 81'); Rafael Teixeira
Placar: 1-0, min. 48, Leandro Lima. 2-0, min. 68, Bruno Melo.
ÁRBITRO: Marcelo Aparecido de Souza (SP), auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP). Amarelos: Diego Luís 24', Uchôa 42', Marcel 62', Bruno Santos 82'
INCIDENCIAS: partida de ida das quartas de final da série c do campeonato brasileiro 2017, realizado na arena castelão, em fortaleza, brasil.

Oito anos na Série C do Campeonato Brasileiro e quatro mata-matas sem sequer liderar o placar em algum momento dos dois jogos. Essa foi a sequência que o Fortaleza visou quebrar quando entrou em campo neste sábado (16), frente ao Tupi-MG, pela partida de ida das quartas de final do certame de 2017. E quebrou essa escrita. Venceu o jogo por 2 a 0, com gols de Bruno Melo e Leandro Lima, levando vantagem para a partida de volta na semana que vem. 

Pela primeira vez nos mata-matas da Série C, o Leão do Pici disputou o jogo de ida em casa, na Arena Castelão. Nos outros quatro, não venceu nenhum dos oito jogos (soma de ida e volta) e sempre foi eliminado na fase. Agora, a equipe de Antônio Carlos Zago tem a vantagem para quebrar a escrita máxima: conquistar o acesso à Série B. O time joga pelo empate, vitória, derrota simples ou revpes por dois gols desde que balance as redes. Já o Galo Carijó precisará vencer por três gols de diferença se quiser subir de divisão. 

Fortaleza domina, mas times não saem do zero no primeiro tempo

Como de costume em muitos jogos no cenário nacional, os dois times mostraram muita cautela nos minutos iniciais, mas, mesmo assim, o Fortaleza buscou a bola com mais vontade, tentando ter a bola por mais tempo que o adversário. O Tupi, por outro lado, deu a entender no começo que iria se defender e jogar por uma bola, mas que se adaptaria caso fosse necessário. 

Lúcio Flávio recebeu bela bola na direita, girou e ajeitou ao Hyago, mas o chute do atacante acabou sendo bloqueado aos 16 minutos. Os donos da casa continuaram com a dominação da bola, tocando passes no campo de ataque, mas sem conseguir penetrar na defesa bem posta do adversário, que se defendia com as linhas baixas, encurtando os espaços para trabalho dos homens de frente do Fortaleza.

Aos 34, Marcelo Boeck precisou fazer uma bela defesa quando Edmário subiu mais alto que todo mundo para cabecear ao gol, exigindo reflexos do goleiro Tricolor, que conseguiu mandar para novo escanteio. Com a forma descrita anteriormente, o jogo continuou até o fim do primeiro tempo, que se resume com o Fortaleza dominando a bola, ocupando espaços, mas não conseguindo colocar a criatividade para funcionar, se sentindo afobado em determinados momentos, sentimento esse comum nos outros mata-matas que foi eliminado. 

Intensidade toma conta do início do segundo tempo e Fortaleza faz dois para vencer partida

Logo no início do segundo tempo, o Fortaleza deixou a afobação de lado e conseguiu criar uma chance de perigo logo no terceiro minuto, quando Leandro Lima aproveitou belo cruzamento pela esquerda e chutou para o gol, tirando bola do goleiro e da marcação, abrindo o placar na Arena Castelão. Dois minutos depois, Hyago aproveitou bola pela esquerda e chutou para o gol, mas viu o arqueiro fazer a defesa. 

O cenário para os anfitriões só melhorou. Um minuto depois, Hyago novamente teve uma chance de ampliar o placar em erro da zaga, tendo Paulo Henrique precisando sair para afastar a bola e o atacante ficou de cara com o goleiro, mas chutou para defesa do adversário. Mais um minuto depois, o jogador de luvas do Tupi precisou fazer nova defesa, mandando para escanteio uma bola que quase o encobriu. 

Quase aos 20 minutos, Lúcio Flávio recebeu bola na entrada da área, girou e bateu para o gol, mas viu a bola sair em linha de fundo, próximo da trave. Aos 23 da etapa final, Hyago fez novamente jogada pela esquerda e, dentro da área, chutou para a meta, mas a redonda bateu no braço da marcação. Bruno Melo foi para a bola e, com confiança, bateu para fazer o segundo gol Leão do Pici no jogo.