Buscando a primeira vitória na Copa América, Brasil enfrenta o Haiti

A Seleção Brasileira precisa vencer para se manter vivo no grupo e busca manter a superioridade contra os haitianos

Buscando a primeira vitória na Copa América, Brasil enfrenta o Haiti
Brasil na partida contra o Equador, no Rose Bowl (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)
Brasil
Haiti
Brasil: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Gil e Filipe Luís; Casemiro, Elias, Renato Augusto, Willian e Phillipe Coutinho; Jonas. Técnico: Dunga
Haiti: Johny Placide, Reginald Goreux, Romain Genovois, Mechack Jerome e Kim Jaggy; James Marcelin, Max Hilaire e Kevin Lafrance; Jeff Luis, Duckens Nazon e Wilde-Donald Guerrier. Técnico: Patrice Neveu
ÁRBITRO: Mark Geiger (EUA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela segunda rodada da Copa América Centenário, a ser realizada no Citrus Bowl, em Orlando, Estados Unidos

Após apenas empatar em 0 a 0 com o Equador na primeira rodada da Copa América Centenário, a Seleção Brasileira enfrenta o Haiti na próxima quarta-feira (8), às 20h30 (de Brasília), no Citrus Bowl, em Orlando, Estados Unidos. O jogo será decisivo para os objetivos brasileiros na competição.

As chances dos haitianos surpreenderem é pequena, mas todos tratam a partida com grande felicidade e satisfação. Já para os brasileiros, este é um daqueles duelos onde a vitória é imprescindível e qualquer outro resultado seria considerado um desastre.

Leia mais: Técnico do Haiti exalta Seleção e fala sobre confronto: "Brasil é sempre Brasil"

O ábritro principal do confronto será Mark Geiger, dos Estados Unidos. Seus assistentes serão o compatriota Charles Morgante e Joseph Fletcher, do Canadá.

Pressionada, Seleção Brasileiras quer fugir de surpresas contra o Haiti

Para que continue na luta por uma vaga nas quartas de final, é importante que o Brasil saia desta partida com os três pontos. Isso porque, após um fraco desempenho contra o Equador na primeira rodada, qualquer resultado além da vitória pode complicar a vida dos brasileiros dentro e fora de campo.

O técnico Dunga ainda não deu pistas sobre o time titular, mas a tendência é que repita a escalação do jogo anterior. A única dúvida era a volta do zagueiro Miranda, que não esteve em campo no empate contra o Equador. O atleta esteve no último treino e fez um trabalho à parte e sem bola. Ele sente dores no músculo adutor da coxa direita. Os titulares devem ser Marquinhos e Gil mais uma vez.

Nós não vamos entrar em campo com o pensamento de aplicar uma goleada e sim pensando em conquistar uma vitória, que vai ser importante para que a gente chegue na última rodada dependendo apenas do nosso próprio resultado. Todos falavam que o Peru ia massacrar o Haiti e o que se viu em campo não foi bem isso. Agora falam que nós vamos atropelar, mas a realidade é que isso pode acontecer ou não, mas não podemos entrar achando que é uma obrigação”, avisou o atacante Jonas.

"Temos de respeitar o adversário e buscar a vitória, o que vai acontecer durante a partida são outras coisas. Não mudou nada, o Brasil sempre tem que jogar para vencer", comentou Dunga.

Haiti mantém os pés no chão, mas não descarta possibilidade de surpreender o Brasil

O Haiti está na lanterna de seu grupo nas Eliminatórias da Concaccaf para a Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia. As chances de classificação são remotas. A equipe, que faz sua primeira participação na Copa América, quer aproveitar o máximo possível as oportunidades.

É improvável, mas o Haiti pode apresentar alguma resistência pra cima do Brasil. Isso porque a equipe deu trabalho ao Peru na primeira rodada e por pouco não saiu com o empate no final do jogo. O treinador do Haiti, Patrice Neveu, gostou do desempenho de sua equipe e, por isso, deve repetir a escalação da partida contra a seleção peruana. 

Nós sabemos que vamos enfrentar uma das grandes potências do futebol mundial e qualquer coisa que não seja uma grande vitória da Seleção Brasileira vai soar como esquisito ou como zebra. Mas minha equipe tem um bom padrão tático, mostrou isso na estreia e espera jogar com muita garra e com muita determinação contra o Brasil. Mais do que isso, estamos prontos para jogar com alegria”, disse Neveu.