Em busca de outro título sul-americano, Lanús recebe o O'Higgins pela Libertadores
Granate quer repetir o sucesso da Sul-Americana 2013, e sair com o título (Foto: AP Photo/Eduardo Di Baia)

Lanús e O`Higgins se enfrentam na noite desta quinta-feira (13), em La Fortaleza, no sul da Grande Buenos Aires, pela primeira rodada do Grupo 3 da Copa Libertadores da América. No grupo, ainda estão presentes Deportivo Cali e Cerro Porteño, que duelaram na madrugada dessa quinta-feira. Os colombianos levaram a melhor, vencendo em casa por 1 a 0, gol de Jhon Viáfara. Para igualar os verdiblancos na ponta do grupo, Lanús e O`Higgins pensam só na vitória. Prova disso é a formação de ambas as equipes, com três atacantes.

Campeão da Copa Sul-Americana em 2013, o Granate tentará repetir o feito no maior torneio das Américas. Para iosso, manteve a base campeã, além de contratar o lateral-direito Alejandro Silva, vice-campeão da Libertadores com o Olimpia no ano passado. Para chegar na fase de grupos dessa Libertadores, o Lanús teve que eliminar o Caracas, da Venezuela. Venceu o Rojo fora de casa por 2 a 0, e em casa por 1 a 0.

Na última segunda-feira (10), o Granate empatou com o bom time do Belgrano, em Córdoba. Guille Schelotto, como de praxe, usou uma equipe mista. Para o jogo desta quinta, vai com o melhor escrete possível que tem em mãos. O atacante Lucas Melano está lesionado, e será substituído por Oscar Benítez. Maxi Velázquez correu contra o tempo, e se recuperou para a estreia. Caso não seja aprovado no teste físico antes do jogo, Nicolás Pasquini será improvisado na posição.

Perguntado pelo DIario Olé sobre a forma de jogar, característica pela pressão na saída de bola do aversário e grande intensidade, Guille Schelotto declarou:

"Jogamos de igual para igual em todos os estádios. É natural para nós jogar assim' analisou o treinador.

Leia mais - Guia VAVEL da Copa Libertadores: Lanús

Voltando para a Copa Libertadores depois de 30 anos, o O`Higgins tentará manter o espírito do time campeão do Apertura 2013. No Clausura 2014, disputado atualmente, o time chileno ocupa a terceira colocação, atrás do Colo Colo e da Universidad Católica. Tem 12 pontos em seis jogos disputados., e está invicto com três vitórias e três empates.

Sem desfalques, Eduardo Berizzo, pentacampeão argentino como jogador - duas vezes com o Newell`s e três vezes pelo River Plate, arma sua melhor equipe disponível, no 4-3-3. Quando os pontas Diego Chaves e Luis Pedro Figueroa recuam, a equipe fica em um 4-2-3-1 com Pablo Hernández, destacado por Guillermo Barros Schelotto por seu passado no Argentinos Juniors, armando o jogo. 

Eduardo Berizzo é cauteloso ao falar da Libertadores. Para ele, o Clausura e a Copa têm o mesmo valor.

"Nenhum jogo é mais importante que outro", disse o ex-treinador do Estudiantes.

Leia mais - Guia VAVEL da Copa Libertadores: O`Higgins

VAVEL Logo