Oscar Tabárez defende Suarez de acusações de mordida: “É o alvo preferido da imprensa”

A partida entre Uruguai e Itália foi marcada por polêmicas. Desde a expulsão de Marchisio até a mordida de Luis Suárez em no zagueiro italiano Giorgio Chiellini durante uma disputa de bola. Assim como o árbitro da partida, o treinador uruguaio Oscar Tabárez afirmou não ter conhecimento do lance.

“Não vi essa imagem, mas acho que se aconteceu o árbitro não viu. Por isso não posso comentar. O jogo teve coisas mais significativas do que esse incidente. “Eu já respondi que não vi a cena e não gosto que ninguém fale por mim”, comentou.

Bastante irritado com a repercussão do lance, Tabárez não hesitou em defender seu jogador. “Suárez, além dos erros que ele possa ter cometido, é o alvo favorito da imprensa, que dão mais espaço a um suposto erro que ele possa ter cometido do que por outra coisa que ele possa ter feito em campo”.

Esta não é a primeira vez que o atacante uruguaio se envolve em polêmicas – é a terceira vez que teria mordido um adversário. Ainda em 2010, quando era jogador do Ajax (HOL), mordeu o pescoço de um zagueiro do PSV (HOL). Ainda em 2010, foi acusado de ter feito comentários racistas ao rival Patrice Evra, do Manchester United (ING), e em 2013 foi suspenso por dez jogos por ter mordido o zagueiro Ivanovic, do Chelsea (ING).

Chiellini mostra as marcas da mordida ao árbitro (Foto: Reprodução/Twitter)

A respeito do jogo, Oscar Tabárez se mostrou satisfeito com o futebol jogado pela equipe. “O jogo foi muito disputado e ganhou características próprias pela forma de disputa. A expulsão de Marchisio nos ajudou, e tentamos aproveitar com a entrada de Stuani. Tivemos a sorte, se quiserem dizer assim, com o gol no escanteio. Foi um grande resultado, e não foi fácil. Não sonhávamos com esse resultado antes da partida. Hoje vamos relaxar, nos acalmar e pensar na Colômbia”.

O jogador ainda exaltou a raça dos uruguaios na conquista da vitória. "Os uruguaios nunca esquecem a paixão da infância. Nós jogamos com o coração. Quando o gol saiu, nós explodimos, comemoramos e gritamos por um instante, e depois voltamos à concentração".

VAVEL Logo