Depois de sete tropeços, River volta a vencer fora de casa pela Superliga Argentina

Com gol contra aos 48 minutos do segundo tempo, os Millonarios venceram o Patronato por 1 a 0; pela Superliga, última vitória atuando como visitante havia sido em setembro

Depois de sete tropeços, River volta a vencer fora de casa pela Superliga Argentina
Gonzalo Martínez e Bruno Zuculini comemoram o gol contra de Balboa (Reprodução: Agustin Marcarian/Getty Images)
Patronato
0 1
River Plate
Patronato: Bértoli; Sandona, Andrade, Vera (Sosa), Urribarri; Peralta (Lemos), Rivero, Gil Romero, Garrido (Guiffrey); Balboa e Ribas.
River Plate: Armani; Mayada, Maidana, Pinola, Casco; Pérez (Fernández), Zuculini; Auzqui (Martínez), Quintero (Scocco), Mora; Borré.

Neste sábado (10), o River Plate bateu o Patronato por 1 a 0, no estádio Presbítero Bartolomé Grella, pela 19ª rodada da Superliga Argentina 2017/18. O gol foi contra, do atacante Adrián Balboa, em falha bisonha do arqueiro Sebastián Bértoli.

O primeiro tempo não reservou grandes emoções ao público presente em Paraná, Entre Rios. Pelo lado do Patronato, Adrián Balboa teve uma chance clara, mas tirou muito do goleiro Armani e a bola foi para fora. Já para os visitantes, as principais chances saíram dos pés do colombiano Juan Fernando Quintero cobrando faltas. Com dificuldades para criar, o River quase abriu o placar após um lindo voleio de Rodrigo Mora, mas o goleiro Bértoli fez uma linda defesa e as equipes foram para os vestiários empatadas por zero a zero. 

Os 45 minutos complementares não foram muito diferentes. O River tentou manter a posse da bola, mas não conseguiu, e, desorganizado, viu Franco Armani fazer belas defesas, como nos tempos em que atuava no Atlético Nacional. Gallardo tentou mudar a partida promovendo as entradas de Pity Martínez, Nacho Fernández e Ignacio Scocco, mas os Millonarios seguiram apresentando um futebol desagradável.

Nos acréscimos, houveram fortes emoções. Primeiro, Armani fez uma bela defesa após um disparo de 30 metros de Gastón Gil Romero. A partida estava bem próxima de terminar, mas em escanteio cobrado por Mora, o atacante Balboa, que tantos gols desperdiçou, desviou contra a própria meta, e com uma contribuição enorme de Bértoli - a bola passou entre suas pernas -, deu a vitória ao River

Tão impensado pelo que jogou e injustamente, o River Plate venceu. Eram quatro jogos sem ganhar pelo Campeonato Argentino - além do empate contra o Flamengo, na Libertadores. Atuando mal ou não, essa vitória foi fundamental para os Millonarios chegarem com moral para o confronto contra o Boca, no meio da semana.

Jogando na condição de visitante, foram sete jogos sem vencer (seis derrotas e um empate) dos comandados de Marcelo Gallardo - desde a vitória por 3 a 1 contra o San Martín de San Juan, em 17/09/2017, ainda pela terceira rodada:

  • 01/10/2017: Tigre 1-1 River Plate
  • 28/10/2017: Talleres 4-0 River Plate
  • 18/11/2017: Independiente 1-0 River Plate
  • 03/12/2017: Gimnasia y Esgrima 2-1 River Plate
  • 28/01/2018: Huracán 1-0 River Plate
  • 11/02/2018: Lanús 1-0 River Plate
  • 24/02/2018: Vélez Sarsfield 1-0 River Plate
  •  

O River volta à campo na próxima quarta-feira (14), às 21h10, quando enfrentará o rival Boca Juniors, pela Supercopa Argentina, em Mendoza. Pela Superliga, o clube recebe o Belgrano no Monumental, às 20h do próximo domingo (18), para seguir subindo na tabela.

Já o Patronato, visita o Racing no El Cilindro, às 11h, também no domingo.