MLS: time do empresário brasileiro Flávio Augusto, Orlando City deve ser vendido por US$400 milhões
Foto: Reprodução Redes Sociais

Famoso no Brasil por ser o time do empresário carioca Flávio Augusto dos Santos, o Orlando City está em processo de negociação para a venda por completa do clube. Em valor divulgado pela revista Forbes, o novo grupo de investidores ainda desconhecido, pode bancar 400 milhões de dólares pela Holding do brasileiro, incluindo também o time feminino Orlando Pride, o time B do Orlando City e o Exploria Stadium, segundo o jornal Sport Business.

Adquirido em 2014 por Flávio, o Orlando City se transformou em um dos potenciais grandes clubes dos Estados Unidos nos últimos anos. Abrigando um considerável número de jogadores brasileiros desde sua estreia na Major League Soccer em 2015 - incluindo o antigo melhor jogador do mundo, Kaká - os Lions avançaram em popularidade e expandiram-se financeiramente, se estabilizando como o 12º time mais valorizado da elite americana, para a Forbes.

Investimentos

Para sua compra, o empresário carioca investiu cerca de 70 milhões de dólares na aquisição do clube. Por fora, estima-se que mais US$180 milhões foram gastos para a construção do estádio que sedia os jogos dos times masculino e feminino.

Conforme citado, a compra de grandes jogadores de nível internacional elevado, popularizaram o Orlando City, aos exemplos de Kaká e Nani. No futebol feminino, jogadoras como Marta e Alex Morgan também potencializaram a força do Pride, uma das referências na National Women´s Soccer League - NWSL.

Com cerca de 62% do elenco atual composto por estrangeiros, os Lions que tem o time avaliado em 26,08 milhões de euros no portal Transfermarkt, possui jogadores brasileiros no elenco, bem como o zagueiro ex-Palmeiras Antônio Carlos, o lateral direito ex-Madureira e Ponte Preta Ruan, o volante ex-Corinthians Junior Urso, o ponta ex-Ceará Robinho e o atacante ex-Ponte Preta Matheus Aiás.

Processo de venda

Publicamente Flávio Augusto chegou a citar em 2019 ao jornal Estadão que estaria aberto para uma futura venda do clube. Um ano antes da declaração, o empresário vendeu cerca de 8.63% das ações do Orlando, ao alemão Albert Friedberg, mantendo apenas 79% do controle majoritário dos Lions. Os outros 12% restantes seriam já de posse do CEO Jed Kaplan, dono do Memphis Grizzlies na NBA, e um dos acionistas do Swansea City, da segunda divisão inglesa.

Impulsionada pela escassez financeira provocada pela pandemia, Flávio pode antecipar um sonho particular seu, pois ao completar 50 anos de idade, em 2022, o brasileiro já disse querer focar apenas em seu desejo pelos estudos filantrópicos. Atualmente além da holding Orlando Sports, Flávio Augusto também é CEO da Wise Up e da empresa Geração de Valor. 

Para a Forbes, o Orlando City sozinho é avaliado em cerca de 295 milhões de dólares. Caso a venda próxima dos US$400 milhões seja concretizada, a mídia americana considera mais uma "carta na manga" do empresário renomado por grandes ações de mercado. 

VAVEL Logo