Convocado para a Copa das Confederações, Bernard tem história de persistência e superação
Bernard voa com o Atlético -MG em 2013 e chama atenção de clubes europeus(Foto: Divulgação/Atlético-MG - Bruno Cantini)

Luís Felipe Scolari revelou nessa terça-feira (14), os convocados para a Copa das Confederações de 2013. Entre os nomes, uma grande surpresa: Bernard. O garoto do Atlético-MG que não havia sido convocado por Felipão desde o início do seu trabalho, foi premiado pelo ótimo futebol que vem apresentando no Galo. Na entrevista coletiva, Felipão explicou que Bernard só não foi convocado por ele por conta da lesão que teve no ombro, logo na época das convocações de Felipão para os amistosos.

Persistência e superação para chegar ao futebol profissional

O início de carreira de Bernard não foi fácil. Após muitas peneiras, o jogador conseguiu uma vaga nas divisões de base do Atlético-MG. Mas a carreira do jogador foi ameaçada por duas vezes, quando foi dispensado do clube pela baixa estatura e fragilidade física. Graças ao apoio de amigos, familiares e a Felipe Ximenes, então coordenador da base do Atlético-MG e atual diretor de futebol do Coritiba, Bernard foi reintegrado ao clube.

Sucesso no Democrata de Sete Lagoas

Sem espaço mesmo nos juniores do Atlético-MG, Bernard foi emprestado ao Democrata de Sete Lagoas em 2010. No módulo II do Campeonato Mineiro, foi artilheiro e melhor jogador da competição, carregando nas costas o Democrata, que ainda assim não conseguiu o acesso para a elite do futebol mineiro. Mas as ótimas atuações de Bernard o renderiam, no ano seguinte, uma vaga no grupo principal do Atlético, então treinado por Dorival Júnior.

Início difícil nos profissionais com Dorival e volta para as categorias de base

Em 2011, Bernard foi promovido ao grupo principal do Atlético-MG, que era treinado por Dorival Júnior. Sem espaço no ataque, Bernard foi preterido por jogadores como Mancini, Renan Oliveira, Magno Alves e Giovanni Augusto que eram os titulares da linha de frente do ataque de Dorival Júnior na ocasião. Sem jogar, Bernard teve dificuldades, chegou a "quebrar o galho" como lateral direito, mas por fim, acabou voltando ao time júnior.

Destaque na Taça BH e prestígio com Cuca no Brasileirão de 2011

A volta de Bernard para as divisões de base do Atlético-MG parecia mais um revés em sua carreira. Mas ele provou o contrário e mostrou que estava de verdade pronto para decolar. Bernard fez o gol que deu ao Galo o título contra o Fluminense e foi eleito o melhor jogador da competição. As ótimas atuações de Bernard na Taça BH chamaram a atenção de Cuca, que acabara de chegar ao Galo para tentar salvar o clube do rebaixamento no Brasileirão de 2011.

Com Cuca, já jogando pelo lado esquerdo do meio-campo, Bernard foi titular e com boas atuações, foi uma das principais peças que ajudaram o time a se livrar do rebaixamento na competição.

2012 de afirmação como profissional: Primeiro gol, primeiro título, primeira convocação, evolução nos fundamentos e um dos destaques do time no Brasileirão 

Bernard iniciou 2012 mostrando a que veio. No Campeonato Mineiro o jogador se destacou, marcou seu primeiro gol como profissional e se sagrou campeão da competição, inclusive marcando dois gols na decisão contra o América-MG. O Campeonato Mineiro era pouco. Ao lado de Ronaldinho, Bernard foi um dos maiores destaques do Atlético-MG que foi vice-campeão do Brasileirão, apresentando um belo futebol.

Através do Brasileirão de 2012, Bernard pôde apresentar uma evolução fantástica em seu futebol. Criticado por perder muitos gols, o garoto contrariou uma as críticas, melhorou a finalização e foi artilheiro da equipe na competição com 12 gols. Rápido, de bom entendimento tático e muito voluntarioso, o evoluído Bernard conseguiu a sua primeira convocação para a Seleção Brasileira e chegou a entrar em campo contra a Argentina, em La Bombonera pelo Superclássico das Américas.

Além da convocação, o jogador passou a receber as primeiras sondagens da europa, mas renovou o contrato com o Atlético-MG até 2017 e teve aumentada a sua multa de recisão contratual.

2013 dos sonhos: Bernard se torna realidade, voa com o Atlético, chama atenção de europeus e briga por vaga no Mundial de 2014

Com a moral conquistada no Brasileirão de 2012, Bernard iniciou o ano sob a pressão de ser um dos principais jogadores do time do Atlético-MG e vem passando com louvor pelo teste. Ao lado de Ronaldinho, Jô e Diego Tardelli, o jogador forma o quarteto que vem encantando na Libertadores e no Campeonato Mineiro. Com belos gols e atuações intensas, Bernard chama a atenção do mundo inteiro. Os argentinos já o apelidaram de "Chiquito Fenômeno" após os três gols do camisa 11 contra o Arsenal de Sarandí pela Libertadores no Viaducto.

Bernard também chama a atenção dos alemães do Borússia Dortmund, que segundo o jornal Bild, querem levar o garoto atleticano para substituir Mario Gotze que será jogador do Bayern de Munique na próxima temporada. O jogador e dirigentes do Atlético negam a negociação, mas no último domingo, a mãe de Bernard deixou escapar que a família já planeja uma possível estadia na Alemanha. Também já se especulou a ida de Bernard para Chelsea e Tottenham.

No Atlético-MG, na Seleção, no Independência, em qualquer estádio. Bernard, o meia-atacante de 1,65m mostra que tem futebol de gente grande, capaz de encantar, capaz de decidir partidas. Agora o pupilo de Cuca e Ronaldinho segue o exemplo do próprio início de carreira, terá que manter a persistência e perseverança para continuar realizando os seus sonhos no futebol.

VAVEL Logo