Celso Rodrigues revela tristeza com empate para o Atlético-MG, mas elogia postura da Chape
Em entrevista coletiva, Celso mostrou confiança em seu grupo de atletas (Foto: Cleberson Silva/Chapecoense)

Celso Rodrigues viu o Atlético-MG empatar o duelo diante da Chapecoense aos 92 minutos de jogo. A euforia com mais uma vitória sobre um grande time brasileiro foi rapidamente substituída pela tristeza, que o treinador não fez questão de esconder na coletiva de imprensa após o jogo. Ainda assim, o comandante preferiu elogiar seus atletas a lamentar o empate.  

“Ficou um sentimento de tristeza pelo empate. Mas temos que valorizar a aplicação e a vontade dos atletas dentro de campo. Enfrentamos uma das equipes que vai brigar pelo G-4 e por título, que tem um excelente técnico e grupo. Todos estavam comprometidos na partida, mas infelizmente tomamos um gol no final. Pedi para meus jogadores seguirem de cabeça levantada depois do jogo”, comentou.

Além de seus comandados, Celso elogiou os adversários. Em sua visão, o Atlético-MG buscou o empate durante todo o segundo tempo e mereceu levar 1 ponto para casa.

“Tivemos situações desfavoráveis. O Atlético teve até mais de volume de jogo. Não é só questão de ter que avançar ou recuar. Tem duas situações numa partida de futebol. Uma que o time recua e outra que o adversário faz o teu time recuar”, analisou.

O próximo compromisso da Chapecoense é o clássico regional contra o Figueirense, disputado no final de semana. Ao falar sobre o jogo, não descartou alterações na equipe titular para a partida.

“Vamos ter que reavaliar os jogadores, por causa do desgaste físico. E depois vamos aproveitar para pensar a equipe para o próximo jogo”, explicou.

Apenas um nome parece certo: Bruno Rangel. Em 2013, o jogador sagrou-se o maior artilheiro da história da Série B do Campeonato Brasileiro, mas desde seu retorno à Chapecó, não conseguiu balançar as redes. Celso Rodrigues ainda acredita no potencial do jogador e pediu mais paciência aos torcedores.

“O torcedor tem que ter calma, paciência. Precisamos motivar o Bruno Rangel. Ele é um artilheiro e no momento certo vai fazer gol. Tem que passar tranquilidade para que ele chegue ao jogo e comece a fazer os gols. Tem que ter um pouco de paciência e dar moral par ele”, finalizou.

VAVEL Logo