Avaí tem gol anulado de forma polêmica e empata sem gols contra Chapecoense
Foto: Divulgação/Chapecoense

Nesta tarde de domingo (25), tivemos mais um clássico catarinense no Campeonato Brasileiro. Chapecoense recebeu em seu estádio o ameaçado Avaí, a partida válida pela 32ª rodada e decepcionou os torcedores. Apesar do esforço das duas equipes em busca do gol, o jogo não saiu do 0 a 0. Poderia ter sido diferente, mas com o erro do juiz em anular gol legítimo do Leão o empate sem gols persistiu no placar.

O empate manteve as duas equipes na mesma colocação do campeonato. A Chapecoense não afastou totalmente o risco de rebaixamento, mas está perto disso. Porém, o time agora muda o foco da equipe na Sul Americana, torneio que o time está nas quartas de final e recebe o River Plate na próxima quarta-feira (28), às 22h, após perder o jogo de ida por 3 a 1. No domingo (1), volta a campo pelo Brasileiro, novamente em casa, contra o Atlético-PR.

O Avaí desperdiçou uma grande chance de se afastar do Z-4, já que todos os seus adversários diretos não ganharam na rodada. Com 34 pontos, o Leão está em 16º. No sábado (31), recebe o Cruzeiro na Ressacada, às 19h30. Todos os jogos no horário de Brasília.

Avaí começa pressionando, mas primeira etapa termina equilibrada

Logo nos primeiros cinco minutos era muito simples de entender a estratégia do treinador Gilson Kleina. Sabendo do cansaço físico que a equipe rival estava passando pela sequência de jogos e viagem, o Leão estava pressionando a saida de bola da Chape e forçando jogadas de velocidade pelas laterais do campo.

A primeira real chance de gol veio dos pés de Rômulo aos 17. Depois de receber cruzamento vindo da direita, o atacante dominou dentro da área, girou em cima da marcação e chutou de pé esquerdo. A bola desviou na zaga e forçou Danilo a fazer um grande defesa para salvar sua equipe.

Depois da metade da primeira etapa, alguns jogadores do Avaí se mostravam cansados pelo ínicio intenso, e isso fez com que a Chapecoense conseguisse equilibrar o jogo, mas também sem muitas chances claras de gol. A principal delas veio aos 24. Dener cruzou da esquerda e Túlio de Melo subiu mais alto para desviar de cabeça, mas Vagner defendeu em dois tempos. No fim de uma primeira etapa com poucas oportunidades, o jogo foi para o intervalo no zero.

Rômulo tem gol anulado e jogo não termina sem gols

A segunda etapa começou com muitos erros de passe, porém novamente o Avaí demonstrava sua estratégia de pressão no início da etapa. Logo aos 7, em cruzamento pela direita, a bola viajou toda a área e encontrou a cabeça de Rômulo, que testou firme e forte para o fundo das redes do time da casa, no contra pé do goleiro Danilo. Porém, o árbitro Anderson Daronco anulou o gol, especulando que o atacante teria empurrado o zagueiro dentro da área.

Depois desse gol mal anulado, os dois times se arriscaram pouco. A marcação ficou intensa dos dois lados e a bola mal saía do meio campo. Os dois treinadores tentaram fazer com que as equipes fossem para o ataque com substituições ofensivas, porém não obtiveram resultado em campo. O último lance de perigo foi quase um gol contra. Aos 39, Camarelo cruzou da direita e Jubal mandou contra o próprio gol, mas Vagner salvou.

Os minutos finais foram de maior posse de bola da Chapecoense, com o Avaí tentando segurar o ponto importante após ter dominado maior parte do jogo. Assim, a Chape não conseguiu superar a defesa rival e isso o placar não se alterou.

VAVEL Logo