Santa Cruz surpreende ao bater Bahia de virada e entra no G-4 da Série B
Foto: Felipe Oliveira/Bahia

Santa Cruz está mais vivo do que nunca! Na tarde deste sábado (7), na Arena Fonte Nova, a equipe coral mostrou forças e alcançou uma importante vitória. De virada, bateu o Bahia por 2 a 1, em partida válida pela 34ª rodada da Série B do Campeonato BrasileiroDanny Morais Bruno Moraes marcaram a favor do escrete visitante, enquanto Kieza fez pelo mandante.

O triunfo deixou a Cobra Coral no G-4, assumindo a 4ª posição, com os mesmos 55 pontos do arquirrival Náutico, mas à frente por ter melhor saldo. O resultado negativo sofrido diante da torcida, porém, fez o Esquadrão de Aço deixar o grupo classificatório à elite, caindo para a 7ª colocação com os mesmos 54 pontos ganhos. Ambos podem ser ultrapassados pelo Sampaio Corrêa, que enfrenta o Oeste, às 21h (de Brasília).

Os times voltam a campo, pela 35ª rodada da Segundona, às 21h30 (de Brasília) na próxima terça-feira (10) e ambos em casa. Enquanto os baianos recebem o ABC, matematicamente rebaixado à Série C, os pernambucanos medirão forças com o Oeste, que ainda luta contra o rebaixamento.

Equipes ficam no equilíbrio e terminam zeradas

Em confronto nordestino por uma das vagas no G-4, Bahia e Santa Cruz começaram com muito equilíbrio, dando margem para ambas saírem em vantagem. A falta de criatividade ofensiva, porém, deixou o duelo sem muitas emoções, já que poucos lances eram criados pelos dois lados.

As melhores oportunidades eram feitas pelas laterais, contudo sem sucesso na conclusão. A primeira veio com o Mais Querido e através de João Paulo. Após receber lançamento em profundidade, Luisinho driblou a marcação e serviu o meia que, na entrada da área, bateu fraco e no meio do gol, para defesa tranquila de Douglas Pires.

Empurrado pela torcida, o Esquadrão de Aço foi para cima e chegou a balançar as redes, mas em momento impugnado corretamente pela arbitragem. Maxi Biancucchi fez boa jogada pelo lado direito de ataque e lançou para Cicinho, que cruzou na pequena área. Livre de marcação e em posição de impedimento, Kieza empurrou para o gol, contudo o árbitro invalidou.

Mostrando forças mesmo longe de seus domínios, os pernambucanos continuaram chegando bem com os homens de frente. Em um dos momentos que acharam espaço na defesa, chegaram muito próximos de abrir o placar. Grafite tentou desvencilhar dos adversários, no entanto foi bloqueado pelo zagueiro. No rebote, Luisinho mandou de bate pronto para fora, perdendo chance clara.

Percebendo que a Cobra Coral tava começando a se interessar pela partida e querer tomar as rédeas, os mandantes se sobressaíram com mais atenção defensivamente, entretanto mal nos arremates. Através da bola parada de Souza, os baianos tiveram a oportunidade de sair em vantagem, mas pararam no camisa 1 coral. O volante cobrou falta e quase surpreendeu Tiago Cardoso, que afastou o perigo.

Santa sai em desvantagem com pênalti polêmico, mas alcança virada

Para a etapa final, as equipes voltaram sem modificações, visando dar sequência ao ritmo da inicial. Mesmo com a intensidade do jogo ter sido mantida, o Bahia tinha mais volume e se fazia mais presente no ataque, criando melhores chances e levando mais perigo que o Santa Cruz.

Depois de tanto pressionar, o Tricolor da Boa Terra foi recompensado com um pênalti, marcado de maneira polêmica e que gerou bastante discussão. Na cobrança, Souza até tirou Tiago Cardoso da jogada, mas acertou a trave. No rebote, a zaga coral mandou para escanteio. O mesmo Souza cruzou para a pequena área e Gabriel Valongo subiu para cabecear, porém o camisa 1 do Santa espalmou. Kieza ficou com a sobra e, livre de marcação, só teve o trabalho de completar e estufar o barbante.

Visando dar novo gás ao setor ofensivo, Martelotte resolveu mexer na armação. Lelê, pouco produtivo durante o duelo, deu espaço ao jovem Raniel. A alteração deixou o time mais disposto para buscar o empate e, determinado, alcançou. João Paulo cobrou escanteio na primeira trave, Danny Morais subiu mais que a marcação e mandou para o fundo do gol.

Com a igualdade, o domínio do confronto passou a ser dos visitantes, mais incisivos nas jogadas. O comandante dos pernambucanos optou por dar mais qualidade à referência, sacando o experiente Grafite e colocando Bruno Moraes. No primeiro lance após entrar em campo, o centroavante recebeu cruzamento de Bileu e tirou do alcance de Douglas Pires, alcançando um importante triunfo e deixando a Cobra Coral viva na briga pelo acesso.

VAVEL Logo