Santa Cruz encara Vitória em confronto direto pela vice-liderança com clima de festa
Foto: Antônio Melcop/Santa Cruz

O futebol nordestino está em festa! Dois dos times da região que disputam a Série B do Campeonato Brasileiro conquistaram acesso à Série A no último fim de semana se enfrentam neste sábado (28), às 17h30 (de Brasília). No Arruda, o Santa Cruz receberá o Vitória em duelo direto pela vice-liderança do certame, válido pela 38ª rodada.

No sábado (21) passado, o Mais Querido foi até Itu encarar o lanterna e já rebaixado Mogi Mirim para garantir uma vaga na elite. Com um segundo tempo avassalador, a Cobra Coral demonstrou que estava motivada e levou a melhor sobre o Sapão ao sair vitorioso por 3 a 0, confirmando um espaço no G-4 e na Primeira Divisão. O resultado positivo deixou os Tricolor do Arruda na 3ª posição, com os mesmos 64 pontos e as 19 vitórias do América-MG, mas à frente pelo saldo de gols.

No mesmo dia, o Leão da Barra duelou dentro de casa com o Luverdense, sem pretensões, na Arena Fonte Nova. Incentivado pela torcida, o rubro-negro foi exitoso pelo mesmo placar, assegurando também um espaço no topo do cenário nacional. O triunfo em seus domínios fez os baianos assumirem o 2º lugar, somando 66 pontos e podendo jogar por um simples empate para garantir a colocação na tabela.

O comando da arbitragem do embate regional será do paulista José Claudio Rocha Filho, do quadro da CBF. Ele tem como auxiliares o conterrâneo Marcelo Van Gasse, da Fifa, e o potiguar Ubiratan Bruno Viana, também do escalão nacional. Esta é a sexta e última partida do árbitro na Segundona.

Santa vai com apenas uma ausência para último jogo

A festa em Recife, pelo acesso, é das três cores. Desde o último fim de semana que a torcida comemora o retorno à Série A, após 10 anos afastado e pela superação da equipe no decorrer da competição. Para coroar a volta à elite, o Mais Querido visa encerrar o certame na vice-liderança e, para isso, precisa vencer o Vitória dentro do Arruda, que promete ter casa cheia.

Para o confronto de encerramento da temporada, a Cobra Coral terá apenas uma baixa. Trata-se do meia-atacante Luisinho, que apontou cansaço muscular e será substituído por Raniel. A equipe, por outro lado, contará com duas novidades entre os titulares. Lelê e Grafite cumpriram suspensão diante do Mogi Mirim e ficam à disposição.

Um dos que já está assegurado entre os 11 do escrete tricolor é o volante Wellington Cézar, que estreou entre os profissionais nesta temporada. O marcador atuou em 32 partidas e foi um dos principais nomes do elenco, contudo garantiu estar focado visando continuar mostrando serviço no clube.

"A sondagem de outros clubes me motiva, é legal, mas não pretendo sair, pois estou focado no Santa Cruz. Tenho contrato vigente e, como disse, estou focado no meu trabalho aqui. Quero me preparar bem e trabalhar forte para a próxima temporada, para dar sequência ao ano que tive", ponderou o cabeça de área.

Vitória vai com time misto no encerramento do ano

O ambiente mais leve por conta da vaga na Série A já estar garantida faz o Vitória vir com certa tranquilidade ao Recife. O técnico Vágner Mancini fez um trabalho sem muito esforço, uma vez que o grupo não conta com seis principais jogadores, pois foram liberados após a conquista do acesso.

Para o jogo contra o Santa Cruz, 12 atletas formados nas categorias de base do Leão. Dos que atuaram como titulares no jogo contra o Luverdense, apenas Diogo Mateus, Ramon, Diego Renan, Amaral e Vander foram mantidos entre os 11 iniciais. Apesar de relaxado, Mancini garante ter uma dúvida no setor ofensivo, podendo colocar Nickson no lugar de Yan, alterando a tática.

Mesmo sendo o encerramento da temporada, o comandante rubro-negro testará algumas peças pouco aproveitadas ao decorrer da Série B. Ciente do caráter festivo que o duelo terá, o treinador leonino opta por minimizar a festa e valorizar mais o teste, garantindo que não pressionará os mais jovens.

"A vantagem que temos é para dar oportunidade a alguns atletas de jogarem em situação boa, sem muita pressão, sem exigência que temos naturalmente nos jogos. Ao mesmo tempo, darei a oportunidade de quem jogou o ano inteiro para sair de férias. É um descanso merecido, pois atende aos dois lados", afirmou Mancini.

VAVEL Logo