Sport bate Figueirense e mantém permanência pelo quarto ano consecutivo
Foto: Williams Aguiar/Sport

Somente a vitória interessava. A torcida fez sua parte, ao fazer a Ilha do Retiro um verdadeiro caldeirão. Na tarde deste domingo (11), com a força das arquibancadas, o Sport venceu o Figueirense por 2 a 0. Os gols da partida, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro 2016, foram marcado por Rogério e Diego Souza, garantindo permanência na elite pelo quarto ano seguido.

Com o resultado positivo, o Leão além de seguir na Primeira Divisão, termina o Brasileirão na 14ª posição, somando 47 pontos. O Figueira, por sua vez, já estava com o rebaixamento decretado há dois duelos e encerra o certame nacional na 18ª colocação, com 37 pontos ganhos, tendo média inferior ao número de jogos.

Sport pressiona, mas não fura o bloqueio do Figueira

A partida começou movimentada, mas com muito equilíbrio aos dois lados. Enquanto o Sport precisava da vitória para evitar o descenso, o Figueirense tentava surpreender e provocar o descenso leonino. Com a força da torcida, o Leão foi mais incisivo e criou duas boas chances antes dos dez minutos. A primeira veio com Renê, depois de falta mal cobrada, chutando fraco e rasteiro. Em seguida, Rogério levantou na pequena área e Ruiz cabeceou por cima.

Valorizando o fator casa, os rubro-negros detinham maior posse, mas não chegavam com qualidade devido à solidez defensiva do Figueira. Apostando na troca de passes e jogadas laterais, os mandantes foram ao ataque e tiveram nova oportunidade de abrir o placar. Renê tocou no meio da área e Everton Felipe emendou sobre a meta.

O nervosismo era visível dentro de campo e os times demonstravam a ansiedade na pouca criatividade. Apesar de mais solta, a equipe da Praça da Bandeira não era efetivo nos lances e não assustou tanto os catarinenses. Tendo mais cautela, o alvinegro se seguraram bem com a defesa, deixando o duelo truncado.

Pressionando a todo custo, os anfitriões buscaram explorar espaços cedidos pelo sistema defensivo do adversário, contudo não tiveram a eficiência esperada pelos seus torcedores. Já os visitantes fizeram um poderio com os homens de trás, formando uma retranca forte e sem dar liberdade, levando a partida zerada no intervalo.

Sport marca no início e no fim e garante permanência

Determinado a buscar o resultado favorável, o Sport voltou apetitoso para a etapa final. Motivado com a força da torcida, o Leão foi focado ao ataque e conseguiu deixar as arquibancadas da Ilha do Retiro em festa. Rogério fez boa jogada individual pela esquerda e, livre, soltou o pé, sem dar chances de defesa a Junior Oliveira.

Valorizando o triunfo parcial, o rubro-negro continuou pressionando, aproveitando ainda o incentivo dos torcedores e teve a oportunidade de ampliar quando Diego Souza saiu de frente para a barra e chutou em cima do arqueiro adversário. Logo depois, Ruiz ficou com espaço e finalizou em direção à meta, porém a arbitragem havia assinalado o impedimento.

O que parecia estar fácil devido à vantagem no placar, se tornou em susto. Os catarinenses começaram a gostar da partida e resolveram ir ao ataque, chegando com muito perigo e obrigando Magrão a fazer um verdadeiro milagre, colocando para escanteio e evitando empate. Em seguida, na cobrança, o camisa 1 fez nova grande defesa, porém o lance havia sido paralisado.

Nos minutos finais, os mais de 25 mil presentes ao Adelmar de Costa Carvalho voltou a explodir de felicidade. Neto Moura, que acabara de entrar na vaga de Everton Felipe, deu passe em profundidade dentro da pequena área para Diego Souza. Com faro de gol e mostrando que seria um dos artilheiros, o camisa 87 mandou na saída do arqueiro e estufou o barbante, dando números finais e igualando Fred, com 14 tentos assinalados.

VAVEL Logo