Lucho González decide, Atlético-PR vence Deportivo Capiatá em jogo tenso e avança na Libertadores
Furacão está no grupo de Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica (Foto: Divulgação/ Atlético Paranaense)

Após o empate por 3 a 3 na arena da baixada, o Atlético Paranaense foi até Capiatá enfrentar o Deportivo Capiatá pela partida de volta da Copa Libertadores da América na quarta-feira (22). E com gol de Lucho González, o time brasileiro venceu por 1 a 0 e conseguiu vaga na fase de grupos do torneio continental.

Para avançar o Furacão necessitava uma vitória por qualquer placar, já para os donos da casa avançarem, teriam que ganhar ou empatar até por dois gols, o empate pelo mesmo placar do jogo de ida levaria a partida para os penaltis.

A partida foi bem disputada e com pressão de ambos os lados. Agora o Furacão está classificado para o grupo 4, estando na mesma chave de Flamengo, San Lorenzo e Universidad Católica.

Furacão abre o placar e tem a vantagem no jogo

O primeiro tempo começou acirrado, o Atlético Paranaense tentava de todas as maneiras abrir o placar, já o Capiatá jogava por um empate simples ou vitória.

O jogo estava nervoso para ambos os lados, tanto que houveram muitos cartões amarelos, o primeiro saindo logo aos três minutos para Alexis González, para o lado dos donos da casa. Aos 7 minutos, teve falta perigosa para o Capiatá, na bola Irrazábal, mas mandou mal.

O primeiro e único gol da partida saiu dos pés do argentino Lucho González, após receber de Paulo André, Lucho completou para o fundo das redes, dando a vantagem para a equipe brasileira.

Após o gol, o Deportivo acordou, e começou a pressão em cima do adversário. Gamarra recebeu na entrada da área, dominou, mas mandou por cima do gol. Minutos depois, Gamarra outra vez, tentou o cruzamento, mas a zaga afastou.

A equipe paraguaia, apostava nas decidas pelas laterais, dessa vez, Mendieta desceu pelo meio, encontrou Nogueira e deu o passe, mas o jogador do Capiatá, mandou por cima da meta. A pressão continuava e o Atlético tomava sufoco, Mendieta concluiu após uma tabelinha, mas Weverton defendeu sem problemas.

Faltando 15 minutos para o fim da primeira etapa a bola foi lançada para a área do Capiatá, mas Paulo André mandou para o fundo, evitando o gol do empate. O Furacão foi para o vestiário com a vantagem pelo placar mínimo de 1 a 0.

Capiatá pressiona, mas Atlético Paranaense segura a vantagem

A segunda etapa continuou da mesma maneira que começou, com pressão do lado paraguaio. Martinez teve a chance, mas o arqueiro do Atlético defendeu, no rebote Pérez arriscou mas balançou as redes por fora.

Finalmente uma chance de perigo para o Furacão, aos 56 minutos, Sidcley mandou para Luis Henrique que cruzou para para Lucho, o argentino mandou muito forte e a bola bateu na zaga. Aos 62 minutos, lance curioso, três jogadores do Deportivo tocavam a bola na área enquanto os jogadores do Furacão apenas assistiam, Wéverton teve que sair para realizar a defesa e salvar sua equipe.

No decorrer do jogo o Furacão foi crescendo novamente e levando mais perigo, estavam com sede de marcar mais um gol, aos 73 Nikão manda para Luis Henrique, mas o jogador se atrapalha com o tempo da bola e acaba perdendo a jogada, quase que rolou o segundo gol da partida.

Faltando cinco minutos para o fim, pressão atleticana e um lance incrível, daqueles teste para cardíaco. Após erro na defesa do time paraguaio, Nikão tocou para Luis Henrique, mas a zaga cortou, na sobra ficou com Otavio que deixou para o jogador que deu inicio ao lance, mandou para a linha de fundo.

Minutos depois, outra vez Nikão que cruzou para Gedoz, mas o chute do meia passou bem próxima da trave de Medina. Já nos acréscimos, Weverton salvou o time do que poderia ser o gol da classificação do Deportivo Capiatá. Pérez cabeceou com muita força e o arqueiro paranaense defendeu no reflexo, salvando o time da eliminação.

VAVEL Logo