Claudinei culpa "conjunto de falhas" por derrota do Avaí em Chapecó
Treinador espera mais atenção para evitar erros que levem a gols adversários (Foto: Jamira Furlani/Avaí FC)

Sofrendo por conta de desfalques, o Avaí viajou à Chapecó e perdeu por 2 a 0 para a Chapecoense na 4ª rodada do returno do Campeonato Catarinense. Andrei Girotto e Arthur marcaram os gols na Arena Condá. Agora, o Leão ocupa a 5ª colocação do returno, com seis pontos, quatro a menos que os líderes Chape e Joinville.

Para o técnico Claudinei Oliveira, a partida foi equilibrada em Chapecó, mas os erros que seu time cometeu na saída de bola e resultaram nos gols da Chape, foram decisivos para a derrota do Avaí.

"Sabíamos que a Chape viria para a pressão, conseguiu bons ataques. Sofremos dois gols em momentos com a bola dominada e os atletas falaram isso depois da partida. Foi um grande jogo, acho que foi equilibrado. Tirando os primeiros momentos, que amassaram a Chape, eles foram mais felizes nas finalizações", disse.

Questionado sobre a demora nas alterações, Claudinei explicou que viu uma boa atuação na segunda etapa e, por isso, não via motivo para mudanças e também salientou a quantidade de desfalques - Diego Jardel, Rômulo, Judson, Leandro Silva e Lucas de Sá por lesão, além de Caio César e Denílson, suspensos -, que acabaram limitando suas opções.

"Estávamos melhor na partida, por que eu vou mexer se estávamos bem? Vínhamos dominando o segundo tempo, eu coloquei o Devid para ter mais presença na área. Fizemos a do Iury porque ele sentiu e a terceira fizemos com o Pacheco e cuidei para não ficar exposto. Perder por dois era uma coisa, por mais era outra. Seria ruim até pelo saldo de gols, é um fator que pode decidir. (...) E perdemos ainda três jogadores que eram titulares, com ritmo, e faz falta. Se você tirar cinco de qualquer equipe, faz falta", avaliou.

Com cinco jogos ainda a serem disputados no segundo turno, o Avaí ainda tem chances para disputar o título e tem partida decisiva em casa na próxima quinta-feira (30) contra o Joinville, que divide a liderança dessa fase com a Chapecoense com 10 pontos, contra seis do Leão. Claudinei espera recuperar grande parte dos lesionados para lutar por uma vitória que seria importante para a sequência do Estadual.

"Se não conseguirmos nove pontos, vai ser difícil brigar pelo título. Agora saiu da nossa mão, a Chapecoense abriu vantagem e se não bobear, ninguém alcança. Contra o Joinville temos a expectativa de que possamos ter praticamente todos à disposição. Mas pode ser que falte e sinta algo, não posso cravar também que todos irão jogar, porque estão sem ritmo de jogo. Vamos colocar o que tivermos de melhor", afirmou.

VAVEL Logo