Londrina faz ataque funcionar e bate Brasil de Pelotas para voltar a vencer na Série B
Londrina aproveita fragilidade defensiva no Brasil (Foto: Gustavo Oliveira / Londrina E.C.)

O Londrina voltou a vencer na Série B. Jogando em casa para um pequeno público, inferior a mil pessoas, o Tubarão aplicou sonoros 4 a 1 sobre o Brasil de Pelotas, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da segunda divisão. No primeiro tempo, os gols foram de Artur e Carlos Henrique ao Londrina, com Itaqui marcando para o Rubro-Negro. Na etapa final, Reginaldo fez mais um e o zagueiro Edson Silva fechou o marcador ampliado. Goleada dos paranaenses para se recuperar em casa no torneio.

Com o resultado, o Londrina sobe aos 30 pontos na tabela da Série B e respira aliviado, mais distante da parte de baixo e mais próximo para sonhar com o G-4. Enquanto isso, o Xavante pelotense estaciona nos 27 pontos. Aguarda aos resultados da rodada, mas no momento é o 12º colocado.

Londrina marca no início e no final do tempo

O Brasil perdeu uma posse de bola no campo de ataque, o Londrina fez a conexão, Safira ganhou a jogada contra João Afonso e largou bem a bola na esquerda para Artur chutar forte, sem chances para Marcelo Pitol: 1 a 0 para os paranaenses. O gol foi um balde de água fria ao bom começo do Xavante na partida.

Marcinho queria a reação, conduziu bastante a bola, foi bloqueado, Nem também foi e Lincom acabou finalizando com força pela linha de fundo, na marca dos 8 minutos. O Xavante chegava de novo com uma inversão de papeis. Lincom foi quem ajeitou a jogada e Nem chutou a bola fazendo-a passar perto da meta defendida por César. O jogo era lá e cá no início, em um ritmo considerado intenso.

Tanto o Brasil martelava no jogo que conseguiu o empate. Aos 17 minutos, Itaqui, camisa de número 10 na partida, contou com o desvio na zaga do Londrina para vencer o goleiro César: 1 a 1 no estádio do Café. Para piorar ao Londrina, Rômulo cometeu falta sobre Marcinho e sofreu seu terceiro cartão amarelo no campeonato, para desfalcar o Tubarão na próxima rodada.

Mas o autor do gol, Itaqui também sofreu o terceiro cartão e virou desfalque para o Xavante enfrentar o Goiás. Em outra falta marcada, aos 26 minutos, Artur cobrou para o Londrina, Dirceu desviou de cabeça e a bola pegou no poste, quase recolocando os mandantes em vantagem. Artur era o destaque dos alviazuis e finalizou para fora na marca dos 28 minutos.

Preocupação maior para o final do primeiro tempo foi a lesão de Marcinho. O jogador saiu com muitas dores e Rafinha foi para o trabalho de aquecimento para entrar no time rubro-negro. Aos 45 minutos, o Londrina chegou, Ayrton chutou sem ângulo, mas Marcelo Pitol espalmou para escanteio. Quando tudo era encaminhado ao intervalo, Misael errou passe, o Londrina recuperou com Celsinho, o meia acionou Carlos Henrique e este carimbou o travessão e as redes no mesmo chute: 2 a 1 no Café.

Foto: Gustavo Oliveira / Londrina E.C.

Tubarão amplia e sacramenta o placar

O Londrina começou o segundo tempo em cima. Queria ampliar e finalizar o marcador a seu favor o quanto antes. Artur finalizou mais uma e o goleiro Pitol espalmou para salvar o Xavante.

O Tubarão contou com a sorte para amplificar o score. Reginaldo foi cruzar na área e colocou na direção do gol, Pitol estava adiantado, não conseguiu cortar e a bola entrou. Celsinho ainda chegava para conferir, mas a bola estava lá dentro. 3 a 1 para o Londrina. Os jogadores do Brasil quiseram reclamar de impedimento de Celsinho, mas nada que mudou a decisão da arbitragem. Bola no centro de campo e vantagem mais larga aos mandantes no estádio do Café.

E a vaca deitou para o Brasil de Pelotas. Escanteio cobrado e o zagueiro Edson Silva testou consciente para transformar em goleada: 4 a 1. Muitos erros defensivos marcaram a atuação ruim do Xavante em Londrina. Erros individuais e coletivamente na bola aérea complicaram de vez o panorama do rubro-negro pelotense. Para não piorar, Safira arriscou a gol e mandou na rede pelo lado de fora, contra um time apático do outro lado.

Mais uma bola na área xavante, Carlos Henrique chutou, Pitol defendeu com o pé e Sciola empurrou o lance para escanteio. O Londrina queria mais. Celsinho cobrou uma falta com categoria, a bola fez a curva e passou próxima à trave. Quem acertou a moldura foi o meia xavante Rafinha. De longe, a tentativa dele explodiu no travessão. Com mais algumas chances para os dois lados, ninguém mais alterou o marcador e o placar final foi de 4 a 1 para o Tubarão. O resultado negativo foi a primeira goleada sofrida por Clemer com o Brasil.

VAVEL Logo