A base vem forte: história e conquistas de Hugo Borges, atacante do Vasco

Jogador é uma das principais promessas do Vasco para o ataque e já demonstra bom futebol na base

A base vem forte: história e conquistas de Hugo Borges, atacante do Vasco
Foto: Divulgação/Vasco

A "máquina de craques" não para nunca. Neste ano, joias da base do Vasco da Gama chamam atenção no time principal e também nas categorias de base do Gigante da Colina. Com destaque na base do Vasco da Gama, a VAVEL Brasil iniciou na última terça-feira (27) uma série de entrevistas com os destaques nas categorias de base cruzmaltina. 

Para darmos continuidade a nossa série de entrevista, neste segundo capítulo, Hugo Borges que ajudou a equipe vascaína na Copa São Paulo Júnior, mais conhecida como Copinha, conversou exclusivamente com a VAVEL Brasil.

Hugo destacou-se neste início de ano na Copa São Paulo de Futebol Júnior, onde os jovens talentos das bases dos clubes tem a chance de se destacar. O atacante ajudou a equipe na competição com a artilharia cruzmaltina.

O atacante chegou ao Vasco em 2005, com apenas seis anos de idade. Inicio no futsal, foi para o campo, mas teve uma pequena saída do Gigante e foi para o Fluminense em 2010.  O atacante voltou para São Januário em 2013 e, desde então, continua ajudando o Vasco. "Cheguei no Vasco com seis anos de idade na escolhinha de futsal, depois de três meses fui federado. Eu e Andrey passamos juntos nesta época e aí as coisas começaram a acontecer para nós dois', disse Hugo.

Por ter começado no futsal, Borges contou como foi a transição para o campo. "Fiquei no Vasco dos meus 6 aos 10 anos e foi ai que foi acontecendo essa transição. É natural, a idade vai passando e essa transição vai acontecendo aos poucos. Quando cheguei ao Fluminense fiquei jogando futsal apenas um ano, e depois fiquei apenas no campo. Continuei jogando futsal até os 14 anos, em Duque de Caxias que é onde eu moro e tinha essa vontade de ajudar aqui. Depois disso, só fiquei no campo, porque não dá pra ficar nos dois, os treinos vão aumentando a intensidade... E isso pode gerar lesão, por conta da sobrecarga do campo e futsal", explicou o atacante.

O atacante esteve em São Paulo em 2016 para disputar a sua primeira Copinha. Em sua primeira vez na competição, Hugo iniciou com quatro gols em quatro jogos. Um ano antes, em 2015 e também em 2016, o jovem foi artilheiro geral do clube, com 26 e 27 gols, respectivamente, somando no total 53 gols em dois anos.

Neste ano, Hugo Borges tornou-se artilheiro pela Copinha e pôde ajudar a equipe nos jogos. O atacante contou o segredo para fazer tantos gols. "Procuro está sempre aproveitando as chances que tenho nos jogos todas as bolas que vem eu faço de conta que será meu primeiro gol e assim eles vão saindo natural e assim vai. Dia a dia trabalhando, procurando aprimorar a finalização, acho que esse é um dos segredos. Fora isso é dom que Deus me deu de me posicionar bem dentro da área e ter uma boa finalização", contou Hugo.

Foto: Arquivo Pessoal

Há alguns anos no Vasco, Hugo compartilhou sobre as conquistas que mais o marcaram durante toda essa trajetória. "Eu já tive muitas conquistas, e isso eu agradeço muito a Deus por está sempre me abençoando . Umas das conquistas que mãos me marcaram foi quando eu conseguir ser campeão e artilheiro em todas as categorias do Infantil ao Juniores. A primeira convocação pra Seleção Brasileira. A primeira Copinha como foi citada aí... sempre foi um sonho jogar a Copinha na base e começar do jeito que foi, foi gratificante. E também tem outros títulos que me marcaram muito, porque ganhar é sempre uma conquista maravilhosa", disse.

Para finalizar, o jovem falou sobre seu maior sonho. "Encerrar minha carreira estável  cheio de conquistas e minha família feliz em condições de viver bem', finalizou.