Apesar de revés na ida da semi, Rafael Moura acredita em avanço do América: "Totais condições"
Coelho saiu em desvantagem na primeira partida das semifinais. (Foto: Mourão Panda/América)

América foi derrotado pelo Atlético no primeiro confronto das semifinais do Campeonato Mineiro na noite dessa quinta (22). A partida foi muito movimentada, mais uma vez com polêmicas de arbitragem, e acabou sendo decidida em um lance de oportunismo de Cazares, que marcou o único gol do jogo.

O atacante Rafael Moura, do Coelho, avaliou positivamente o comportamento da equipe alviverde na partida e acredita que a vaga na final está em aberto. "Fizemos um bom jogo. Tomamos um gol em lance individual. Eu também bobeei no lance do Rafael (Lima). Eu estava impedido e não devia ter ido no lance. Está aberto, temos totais condições de reverter", disse.

O jogador participou diretamente de um dos lances de maior polêmica na partida. No início da segunda etapa, após cabeceio de Rafael Lima, o atacante americano, que estava em impedimento, empurrou a bola para o gol. "Eu acho que toquei na bola, para ser sincero, isento a arbitragem desse erro", colocou.

"Todas as dúvidas têm sido contra o América. Nós somos homens, [a gente] assume quando a gente erra, mas o pessoal da comissão tem que tomar algumas atitudes porque não é a primeira vez", desabafou.

Apesar de isentar a arbitragem no lance citado, o atacante não fez uma boa avaliação dos donos do apito, que invalidaram um gol normal de Aylon ainda na primeira etapa. As partidas entre as duas equipes têm gerado muita discussão em 2018, assunto que também foi abordado pelo atacante americano.

"Eu não gosto de falar de arbitragem. Infelizmente é um ser humano que erra. Mas o segundo jogo contra o Atlético, o mesmo árbitro, mesmo que ele não faça nada de errado, é um desgaste para o próprio Igor [Júnio Benevenuto, que também apitou o polêmico clássico entre Galo e Coelho da primeira fase]. A Federação tem que olhar de uma maneira diferente para não ter esse disse me disse na fase decisiva. Talvez trazer árbitro de fora. Deveríamos estar falando do espetáculo e não mais uma vez da arbitragem", finalizou.

O jogo de volta entre América e Atlético, desta vez com mando do Coelho, será no domingo (25), às 16h, novamente no Independência.

VAVEL Logo