Carille vê Atlético-MG superior, mas critica arbitragem em derrota do Corinthians

Jogo foi marcado por polêmica em gol anulado no primeiro tempo, além de supostos erros da arbitragem

Carille vê Atlético-MG superior, mas critica arbitragem em derrota do Corinthians
(Foto:Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians)

O Corinthians não conseguiu os três pontos contra o Atlético Mineiro na tarde deste domingo (29), pela 3ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jogo, realizado no Estádio Independência, em Belo Horizonte, terminou 1 a 0 para os donos da casa e gerou uma grande discussão sobre a arbitragem após o gol anulado de Roger Guedes.

O Atlético foi melhor na primeira etapa de jogo, pressionando mais a defesa corinthiana. O meia Otero teve grandes chances, mas nenhum furou as redes do goleiro Cássio. Foi aos 37 minutos, após um escanteio, Ricardo Oliveira chuta na trave e Roger Guedes no rebote manda para o fundo do gol. O juiz, Dewson de Freitas, após confirmar o gol, voltou atrás, depois de ser alertado pelo auxiliar Wasley do Couto Leão, para anular o gol por entender que Ricardo Oliveira tocou a mão na bola.

Outra polêmica também aconteceu em um lance com Maycon, onde os paulistas pediram pênalti, mas o árbitro não marcou. No segundo tempo, o time visitante tentou alguns chutes, mas sem sucesso. O Galo continuou superior. Aos 41 minutos, Roger Guede novamente marca e abre o placar para os mineiros. Os paulistas perderam a chance de continuar líderes, e abrir 9 pontos na frente. Já o Atlético, subiu para 3º e garantiu os três pontos.

O técnico do Corinthians, Fabio Carille, admitiu que o oponente foi superior. “Acho que faltou um pouquinho da nossa parte, da imposição, o Atlético foi superior na imposição física. Achei a gente, assim, não marcando do jeito que a gente marca. Não sei se é a sequência que nós temos aí com o quarto jogo fora de casa, mas faltou algo e o Atlético se impôs dentro da sua casa e buscou o resultado o tempo todo” afirmou Carille.

Sobre a arbitragem, ele também chamou a atenção para diversos pontos. “No lance do Gabriel, a informação que eu tenho desde o intervalo é de que não foi falta e deu cartão e vira uma bola parada para o adversário que era um ponto forte. Não gostei da arbitragem, toda vez eu sou muito sincero naquilo que eu falo. Deu um pé alto contra nós, depois teve um a favor nosso, não deu, mesmo lance, não sendo criterioso do mesmo jeito dos dois lados. Eu não gostei da arbitragem desde o início. Mas isso não tira o brilho da vitória do Atlético Mineiro” indagou o técnico.

O lateral Fagner acabou se lesionando logo no início do jogo, o treinador também deu uma resposta sobre o assunto. “Deve ter sido muscular, a gente não tem como fazer exames ainda. Devemos perder ele ainda por alguns jogos, faz parte, faz parte dessa sequência nossa, a gente tem que saber lidar com tudo isso” afirma ele.

O próximo desafio do Timão será contra o Independiente, da Argentina, na quarta (02) ás 21h45, em Itaquera, pela Taça Libertadores. Já o Atlético MG enfrentará a Chapecoense, em casa em Belo Horizonte, também na quarta ás 19h30 pelas oitavas de final da Copa do Brasil.