Guarani vence, sai da zona de rebaixamento e deixa Criciúma zerado na Série B
Foto: Letícia Martins / Guarani Press

Guarani vence, sai da zona de rebaixamento e deixa Criciúma zerado na Série B

Bugre abusa de desperdiçar oportunidades, mas consegue vitória e leva Tigre à quinta derrota consecutiva na competição

mathenrique
Matheus Henrique
GuaraniBruno Brígido;Lenon, Philipe Maia,Edson Silva, Marcílio; Baraka, Ricardinho; Bruno Nazário (Guilherme), Rondinelly (Denner), Rafael Longuine (Erik); Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer
CriciúmaLuiz; Sueliton (Kalil), Fábio Ferreira, Sandro, Enzo; Liel, Eduardo, Elvis; João Paulo, Lucas Coelho (Nicolas), Mailson (Andrew). Técnico: Argel Fucks
Placar0-1, min. 41, Bruno Nazário.
ÁRBITROMayron Frederico dos Reis Novais, auxiliado por Antônio Adriano de Oliveira e Carlos André Pereira Sousa.

Nesta terça-feira (8), o Guarani derrotou o Criciúma por 1 a 0 e se livrou da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro - Série B. Com gol de Bruno Nazário, o Bugre empurrou o Tigre para a penúltima posição da tabela, podendo terminar na lanterna de acordo com resultados do restante da 4ª rodada. A partida foi disputada no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

As equipes entraram em campo dependendo do resultado para sair da zona do rebaixamento. Após a derrota no dérbi dentro de casa, o Guarani acabou se posicionando na 16ª colocação e entrou em processo de crise. Mesmo assim, a situação no interior de São Paulo não estava pior do que em Santa Catarina. Na semana passada, após a quarta derrota seguida em quatro jogos no campeonato, os muros do Heriberto Hülse amanheceram pichados com pedidos de saída do presidente Jaime dal Farra.

Para dar a volta por cima, o treinador do Guarani, Humberto Louzer, optou por três mudanças na equipe: entraram o zagueiro Philipe Maia e os atacantes Rafael Longuine e Anselmo Ramon. E o que se viu foi uma equipe com a mesma atitude da partida passada, porém, sem sofrer tanto com os contra-ataques, até pelo motivo de o Criciúma não oferecer. No primeiro tempo, o Bugre foi para cima, enquanto o visitante apenas tentava lutar pela posse de bola, resultando num domínio total dos mandantes, que tiveram pelo menos cinco oportunidades claras de gol.

A primeira se deu logo no início da partida, aos seis minutos, quando Rondinelly seguiu livre em confronto direto contra o zagueiro, deu linda pedalada para tirá-lo da jogada e ficou de frente para o goleiro. Porém, ao tentar um chute por cobertura, a bola não saiu como esperado e Luiz defendeu. Outra boa chance criada foi aos 19 minutos: após vacilo da zaga do Criciúma, a bola sobrou com Longuine, que driblou o goleiro, não chutou e perdeu a posição do corpo. Ele tocou para o lado, onde estava Anselmo Ramon, que chutou, mas os zagueiros do Tigre já haviam retornado.

O Bugre fez uma primeira etapa perfeita, e a concretização disso veio já no final, aos 41 minutos. A aposta de Louzer, Rafael Longuine recebeu bola após boa jogada coletiva e achou Bruno Nazário, que chutou forte e abriu o placar.

Determinado em conquistar a primeira vitória no campeonato, o Guarani voltou com a mesma pegada para o segundo tempo e quase ampliou o placar logo no início, porém, foi prejudicado por erro da arbitragem. Com menos de dois minutos, Bruno Nazário, autor do primeiro gol, recebeu bom passe de Rondinelly, dominou no peito e fez bonita finalização para balançar as redes. Dois jogadores da equípe catarinense davam condição, porém, o auxiliar não observou e levantou a bandeira.

Aos dez minutos, enfim, o primeiro lance de perigo da equipe do Criciúma. Elvis recebeu bola na entrada da área e lançou forte chute rasteiro, dificultando o trabalho de Bruno Brígido. No contra-ataque, Rondinelly foi lançado e novamente saiu cara a cara com Luiz e errou. O camisa 10 recebeu belo lançamento de Marcilio e tentou chutar por cobertura, mas não pegou bem na bola e desperdiçou a oportunidade. 

Depois da nova falha, o treinador optou pela saída de Rondinelly, além da de Rafael Longuine, que fazia sua primeira partida como titular na temporada. Entraram Denner e Erik, e a equipe ficou menos ofensiva. O Guarani insistia em desperdiçar as oportunidades criadas e começou a ceder espaços e confiança ao Criciúma. Aos 16 minutos, a zaga bugrina 'bateu cabeça' e a bola sobrou com Andrew, que chutou forte e a bola raspou a trave.

E assim seguiu até o fim da partida. Enquanto o Criciúma atacava em busca de pelo menos arrancar um ponto fora de casa, o Guarani saia em contra-ataque para consolidar a vitória, mas ambas equipes não conseguiam aproveitar as oportunidades. Nos instantes finais, a equipe visitante chegou a emplacar uma pressão, mas não mexeu no placar. Aos 51 minutos, o árbitro Mayron Frederico dos Reis Novais apitou o fim da partida, encerrada em 1 a 0 para a equipe da casa.

Embora o presidente da equipe catarinense tenha garantido a continuidade de Argel Fucks, o cargo do treinador está bem instável após a quinta derrota consecutiva. Provisóriamente, o Cricíuma está se encontra na penúltima colocação no campeonato e dependendo do resultado do Boa Esporte na rodada, pode terminá-la na lanterna. Na próxima rodada, terá pela frente a equipe do Juventude, no Heriberto Hulse, na próxima terça-feira (15).

Já o Guarani respira na tabela e vai para a oitava colocação, com seis pontos. Na próxima rodada, a equipe sai de Campinas para enfrentar o Goiás, na sexta-feira da próxima semana (18).

VAVEL Logo

Criciúma Notícias

há um dia
há 12 dias
há 13 dias
há 19 dias
há 20 dias
há 22 dias
há 22 dias
há 22 dias
há um mês
há um mês
há um mês