Jorginho busca melhor esquema tático para evolução do Vasco após Copa
(Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br)

Jorginho busca melhor esquema tático para evolução do Vasco após Copa

Treinador tem analisado táticas na Copa do mundo para servir de inspiração na sequência da temporada; categoria de base pode ser um viés para comandante cruzmaltino

andre-andrade
André Andrade

É com uma dor de cabeça grande para montar o elenco, que o técnico Jorginho tenta escalar um Vasco da gama mais dinâmico e veloz, sem um "matador" dentro da área pra mandar a bola para o fundo das redes. Não é uma certeza mas de acordo com os treinamentos que estão sendo realizados no CT das Vargens, zona oeste do Rio de Janeiro, que o treinador resolveu testar alguns jogadores na posição que era ocupada por Andrés Rios, que ainda negocia sua renovação contratual. E para isso, o comandante já começou por um jogador que não caiu nas graças da torcida, pelo menos até o momento.

O jovem da base, Evander, foi utilizado como o chamado "falso nove" pelo técnico, na intertemporada feita pelo Vasco. E não foi a única novidade. Jorginho também variou o esquema tático da equipe, passando de um 4-2-3-1 para um 4-4-2, com suas tradicionais duas linhas de jogadores na defesa e no meio-campo.

Como teste, o gigante da colina realizou no último sábado (7), dois jogos-treino contra as equipes do Madureira e da Portuguesa-RJ. Um jogo foi para testa a equipe titular, em tese, e a outra a equipe reserva. Em ambos os jogos, o cruzmaltino saiu vitorioso, vencendo o tricolor suburbano por dois a zero e derrotando o time da Ilha do governador por um a zero.

Nos primeiros teste, Jorginho preferiu destacar qualidades do seu camisa dez, Evander, que alternou a todo momento de posição com o meia Giovanni Augusto, que, em tese, ficou mais centralizado. De acordo com o treinador, o jogador tem características de um bom finalizador e ainda acredita que o atleta vá evoluir no futebol.

"O Evander não é um jogador que joga de costas, mas pode fazer essa função. Ele tem um porte físico e protege muito bem dos zagueiros. Ao mesmo tempo, possui um giro muito bom e uma capacidade de finalização incrível. Acredito no potencial e tenho certeza que a qualquer momento ele vai explodir no futebol brasileiro", declarou o comandante, que também afirmou que vai "pegar no pé" da jovem promessa para aprimorar fundamentos de marcação.

"Ele precisa treinar. Para ir para uma bola tem que estar armado, preparado para qualquer ação que faça. Isso é trabalho que precisamos fazer com o Evander. Ele vai sofrer na minha mão, vou colocar jogadores de velocidade, que partem para cima e ele vai ter que marcar. Precisa aprender essa função também", completou Jorginho.

Vale lembrar que o treinador conversou, e deu conselhos à Evander, em uma conversa que tiveram no início da intertemporada vascaína.

A inspiração do técnico vai até a atual sede da Copa do mundo. A Rússia. O comandante usou o mundial entre seleções para destacar a disciplina tática dos jogadores e a forma que conseguem se defender com quase que todos os jogadores na defesa, independente das equipes que estejam em campo. Para o treinador, a "retranca" virou uma "arma" moderna no futebol atual.

"Hoje está muito nivelado. O que vimos é que seleções de qualidade têm tido extrema dificuldade de conseguir furar essas linhas de cinco, de quatro. Tendo uma equipe bem organizada taticamente você consegue superar uma equipe tecnicamente muito bem dotada. O que vi foi o que antes chamávamos de retranca, hoje é uma modernidade você defender com 10 jogadores atrás da linha da bola. Isso está muito claro".

O elenco mantém a sua sequência de treinamentos, depois da folga no domingo (8). Na tarde desta segunda-feira (9), eles voltaram à campo para mais uma etapa da intertemporada do Vasco, no CT das Vargens.

VAVEL Logo

Club de Regatas Vasco da Gama Notícias

há 6 dias
há 5 dias
há 9 dias
há 9 dias
há 9 dias
há 10 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 11 dias
há 13 dias
há 15 dias