EXCLUSIVA: Janaína Queiroz fala sobre atual fase e futebol feminino do Brasil e de Portugal
Janaína Queiroz, zagueira brasileira do SC Braga (Foto: Divulgação / SC Braga)

EXCLUSIVA: Janaína Queiroz fala sobre atual fase e futebol feminino do Brasil e de Portugal

Com 30 anos, a zagueira do SC Braga diz estar no ápice de sua carreira

leo_silva997
Leonardo José

Nascida em Fortaleza, no Ceará, a zagueira Janaína Queiroz está se firmando cada vez mais no futebol português. Com 30 anos de idade, a brasileira foi formada pela base do Santos em 2008, onde alcançou a Seleção Brasileira no mesmo ano. Jogou com Marta, foi para a Rússia, retornou ao Brasil, foi eleita a melhor zagueira do Brasileirão 2018, jogando pelo Corinthians/Audax e hoje se firma de vez no futebol europeu, atuando pelo SC Braga, de Portugal.

Em entrevista exclusiva para a VAVEL Brasil, a zagueira brasileira do Sporting Club Braga fala sobre as diferenças entre o futebol feminino do Brasil e o de Portugal. Além de  contar um pouco sobre seus planos futuros no futebol e sua boa fase na equipe portuguesa.

Quais são as diferenças entre o futebol feminino europeu e o brasileiro? Como é a estrutura de ambos ao seu ver?

Na minha opinião, o futebol feminino brasileiro é grande referência tecnicamente e vem evoluindo gradativamente em termos táticos. Porém, o jogo coletivo é o que precisa evoluir para nos tornarmos “concorrentes” às principais ligas do mundo. Europa é muito isso. Eles (europeus) dão muito valor ao coletivo e à tática.

Passando por Santos e Corinthians aqui no Brasil, ditos como os mais estruturados daqui, o que os times brasileiros têm a aprender com os portugueses?

A vida é um eterno aprendizado. Eu, por exemplo, procurei aprender e extrair o melhor de cada experiência que tive em minha carreira. Os profissionais da modalidade no Brasil, a comissão como um todo. Estão antenados ao mercado e, certamente, estão usando as melhores práticas.

Estou vivendo o grande momento da minha carreira

Pelas Sereias da Vila, Jana conquistou duas Copas do Brasil (2008 e 2009), duas Libertadores (2009 e 2010) e um Mundial de Clubes (2011), além de dois Paulistões (2010 e 2011). Já pelo Corinthians/Audax, foi campeã do Brasileirão 2018 e eleita a melhor zagueira central da competição. Com certeza, a nordestina tem muito que comemorar na carreira, mas se engana quem pensa que ela já passou pelo auge da profissão.

Estando no SC Braga, time grande europeu, você considera estar no ápice de sua carreira?

Sim. Hoje, com 30 anos, eu estou vivendo o grande momento da minha carreira. Amadureci muito. Já vivi grandes momentos no futebol, todos com histórias diferentes, mas nada supera o que vivo hoje [...] Sou apaixonada pelo clube. Estou evoluindo a cada dia e espero permanecer por muitos anos. Sigo trabalhando para evoluir ainda mais.

Jana é a única brasileira do atual elenco português (Foto: Divulgação / SC Braga)
Jana é a única brasileira do atual elenco português (Foto: Divulgação / SC Braga)

Com a questão da adaptação à tona, Jana diz estar 100% adaptada ao estilo de jogo europeu, sem contar que ela é antenada e focada nos estudos de seus próprios números da temporada. E quando perguntada sobre a relevância das estatísticas, a zagueira responde dizendo o quão são importantes para a evolução como profissional.

Minha vinda para Portugal me fez crescer como pessoa e, principalmente, como profissional. Hoje, posso afirmar que estou 100% adaptada ao jogo europeu. Já são quase 40 jogos com a camisa do Braga. Nesta temporada meus números cresceram bastante. Por exemplo, nesta temporada tenho três gols e três assistências. Em média, tenho 75 ações por jogo, 25 atuações defensivas importantes, 16 desarmes de contra-ataques, 10 criações de jogadas, 40 cabeceios assertivos, 12 jogadas sem bola e mais de 20 finalizações. Estudo todos os relatórios pós-jogo e isso tem me ajudado demais na evolução.

Quais são seus planos ainda como jogadora? Pretende jogar até quantos anos?

Ainda tenho muitos planos no futebol. Alguns objetivos e sonhos para correr atrás. Pretendo jogar ate quando Deus me permitir. 

E quando você se aposentar das quatro linhas, o que fará profissionalmente?

Ainda não penso nisso, tenho focado 100% na minha carreira como atleta profissional. Mas, quero estar envolvida no futebol e colaborando para o desenvolvimento da modalidade de maneira mais ativa dentro dos bastidores.

Na atual temporada do Campeonato Português Feminino, o SC Braga é um dos favoritos ao título, ao lado do rival Sporting Lisboa. Na Copa de Portugal, a equipe de Jana também é cotada à conquista. No mais, aguardemos os próximos capítulos da carreira da zagueira brasileira.

MEDIA: 5VOTES: 2
VAVEL Logo