Juventude goleia Imperatriz em noite inspirada de Renato Cajá e se garante na Série B 2020
Foto: Arthur Dallegrave / EC Juventude

Juventude goleia Imperatriz em noite inspirada de Renato Cajá e se garante na Série B 2020

Camisa 10 jaconero fez três gols e garantiu triunfo de 4 a 0 dos gaúchos; Náutico é o adversário das semis da Série C

leo_silva997
Leonardo José

Só deu ele no Alfredo Jaconi! Renato Cajá foi o dono da noite em Caxias do Sul. Após o 0 a 0 no Maranhão em jogo de ida das quartas de Série C, o Juventude não tomou conhecimento do Imperatriz na volta e goleou por 4 a 0. Camisa 10 e maestro do time, Cajá assinou um hat-trick ao fazer três gols e viu Carlos Henrique também deixar o dele. Assim, o Alviverde Gaúcho se junta a Confiança-SE, Sampaio Corrêa-MA e Náutico-PE na Série B 2020.

Nas semifinais, o Juventude encara os pernambucanos, que despacharam o Paysandu, em busca de uma vaga na final da Série C. O confronto da semi é entre Confiança, algoz do Ypiranga-RS, e Sampaio Corrêa, carrasco do São José-RS.

Primeiro tempo massacrante

Primeiro tempo teve um começo avassalador do Juventude. Renato Cajá, aos 4 e 16 minutos, conseguiu fazer dois gols de fora da área, um em cobrança de falta na lateral e outro em chutaço da intermediária. Aos 17', Carlos Henrique se aproveitou de boa jogada individual de Dalberto pela esquerda, que deixou o companheiro sozinho para marcar o terceiro. Só depois dos 30 minutos, o Imperatriz conseguiu impor seu ritmo de jogo, com rodagem da bola em busca de Lucas Campos e Matheus Henrique.

​​

Foi uma primeira parte de confronto aberto. Tanto Juventude quanto Imperatriz buscaram o gol. Os gaúchos se aproveitaram de vacilos defensivos por parte dos nordestinos, que pouco perigaram a meta defendida por Marcelo Carné.

A consagração de Cajá

Quando se esperava um retorno mais ofensivo do time de Paulinho Kobayashi, o Juventude seguiu sendo maquiavélico. Após tentativa de Dalberto aos 10 do segundo tempo, Renato Cajá se consagra no Alfredo e guarda o terceiro dele ao aproveitar sobra do chute do mesmo Dalberto. O camisa 10 armou e finalizou o ataque.

Já com o 4 a 0 no marcador, Cajá foi substituído e deu praticamento uma volta olímpica no campo sendo aplaudido pela torcida. Enquanto isso, a feição dos maranhenses já era de compreensão pela derrota.

De volta à Série B

Garantido entre os quatro melhores desta Série C, o Juventude retorna à segunda divisão nacional após o descenso no ano passado. Em 2018, o Alviverde ficou em 19º, com apenas 35 pontos conquistados em 38 rodadas.

VAVEL Logo