Lisca critica performance do América-MG após derrota em casa: "Atuação vexatória"
Com a derrota, Coelho perdeu cinco posições na tabela (Foto: Daniel Hott / América)

O olhar atento ao campo exprime o tom do jogo desta terça-feira (11) para o técnico do América-MG, Lisca, aniversariante do dia. A noite não foi de comemorações. O comandante viu o Coelho ser dominado pelo Cuiabá, e sofrer a primeira derrota na Série B do Campeonato Brasileiro, por 1 a 0, na Arena Independência, em jogo válido pela segunda rodada da competição.

O treinador americano advertiu a baixa performance da equipe.

"Análise muito ruim. Fizemos um jogo péssimo, de muita baixa qualidade em todos os aspectos, aspecto técnico, tático, mental e físico. Cansamos um pouco dessa sequência, mas animicamente, hoje nosso time foi irreconhecível. O time aceitou várias situações, não conseguiu se impor, não conseguiu ter vantagem pessoal, primeira e segunda bola, desorganizado na primeira parte. O Cuiabá-MT jogando em cima das características deles, de circulação, foi superior no primeiro tempo, podia ter saído na frente", afirmou Lisca Doido.

O América-MG teve três chutes a gol, sendo um lance de perigo com Felipe Augusto, na bola defendida pelo goleiro João Carlos. Lisca avaliou a ineficiência ofensiva do América-MG diante do Cuiabá.

"Tivemos mais posse, rondamos a área, mas não conseguimos concluir no gol, tem sido um problema recorrente nosso. No jogo contra a Ponte Preta fizemos o gol em uma penalidade que não existiu, mas conseguimos fazer o gol, e hoje mesmo tendo mais volume, parece que ficaríamos a noite inteira e não conseguiríamos fazer gol. Tentamos opções com o Neto [Berola], com o Marcelo [Toscano], Rodolfo, Sávio, melhoramos mas não o suficiente para empatar a partida. Hoje é pedir desculpas para o torcedor do América-MG, porque hoje foi uma atuação vexatória da nossa parte, principalmente no primeiro tempo", declarou o treinador americano.

Nas últimas semanas, Lisca perdeu peças importantes do sistema ofensivo devido a lesões, como os atacantes Ademir e Rodolfo, este último, esteve presente no jogo desta noite. O treinador ressaltou a fragilidade do time por conta das baixas na posição.

"Perdemos o Ademir, perdemos o Rodolfo, que são jogadores importantes. Trabalhamos algumas situações, mas não conseguimos realmente transformar nosso bom poder de articulação, em chegada no último terço, em vantagem pessoal, em fazer gols. No futebol você precisa fazer gols, e nosso time está com muita dificuldade em fazer gols, e a gente precisa resolver isso o mais rápido possível porque, se repetirmos essa atuação sexta-feira vamos perder de novo", finalizou o treinador do Coelho.

Com a derrota, o América-MG cai para a nona posição na tabela, com três pontos. O Cuiabá alcança a quarta colocação, com quatro pontos. O próximo confronto do Coelho é em casa, na Arena Independência, diante do Operário-PR, na sexta-feira (14), às 19h15, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo