Rogério Ceni elogia atuação do Fortaleza no empate com Atlético-GO: "Jogamos dentro do que era possível"
Foto: Leonardo Moreira/FEC

Apesar da partida entre Fortaleza e Atlético-GO ter ficado no empate sem gols, na Arena Castelão, pela 13ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro, o técnico Rogério Ceni destacou que o Leão do Pici se desenvolveu bem na partida, principalmente no segundo tempo, mas lamentou a ausência de gols.

"Uma pena não conseguirmos fazer o gol que daria a vitória para a gente. Tivemos bola na trave, gol anulado, lance duvidoso de pênalti, enfim. Finalizamos, tivemos posse de bola. Hoje jogamos dentro do que era possível que o time tem como desenvolver no jogo", disse Ceni.

Questionado sobre o papel da entrada do volante Ronald, o treinador explicou que o jogador entrou na segunda etapa para dar mais criação ao time.

"O Ronald é um jogador um pouco mais técnico. Ele é um segundo volante de origem, que gosta de jogar tripé, mas aqui, com a gente, aprende a fazer essa função. Ele tem técnica para desenvolver o jogo. Marlon talvez seja um pouco mais físico que ele, mas precisávamos de alguém para construir jogadas. Acho que isso aconteceu no segundo tempo. Não que o Carlinhos e o Tinga avançaram mais, é que o time do Atlético abaixou as linhas e se defendeu quase toda segunda parte tempo", completou.

Diante do próximo adversário, o líder Atlético Mineiro, Ceni acredita que terá de esboçar um Fortaleza fisicamente forte.

"Vamos ter que montar uma estratégia de jogo de maneira bem física, competitiva, com mais intensidade que possamos ter. Independente das peças que seja um time de intensidade. Para enfrentar equipes como a de Sampaoli, que jogam descansados, vamos ter que parar e montar um time forte, que é o que propõe o Atlético-MG", explicou Ceni.

O Fortaleza volta a campo na quarta-feira (7), diante do Atlético-MG, na Arena Castelão, às 21h30(de Brasília), pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo