Com mais de 12 desfalques, São Bento tem dificuldades para sequência na
Série C
Foto: Divulgação/São Bento

Recém-promovido à elite do Campeonato Paulista do próximo ano, o São Bento atravessa momento complicado no Brasileirão Série C. O clube de Sorocaba, do interior de São Paulo, se encontra na vice-lanterna do Grupo B e agora concentra toda sua força para sair da difícil situação.

Nesta segunda-feira (26), porém, o time beneditino passou pelo pior momento em 2020: em jogo diante do Criciúma, pela 12ª rodada do campeonato nacional, não pôde contar com 21 jogadores, sendo 15 infectados por Covid-19, dois com sintomas, três no departamento médico e um suspenso.

Sendo assim, o técnico Edson Vieira precisou improvisar para escalar onze atletas para compor a equipe titular e, no banco de reservas, tinha apenas o goleiro Lucas Macanhan à disposição, que precisou jogar na linha. O adversário catarinense, por sua vez, conseguiu relacionar oito jogadores como suplentes.

Recurso negado pela CBF

O São Bento entrou com recurso para pedir o adiamento da partida, porém a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) negou ao justificar que o clube paulista tinha 17 jogadores aptos para jogar, pois conforme o regulamento, atletas suspensos ou lesionados não entram na conta; apenas jogadores infectados pela Covid-19 são tratados como exceções.

A entidade, entretanto, não levou em consideração que a equipe somente iria usar 12 jogadores para o confronto, sendo que de acordo com o protocolo de adiamento, o mínimo exigido para que se tenha jogo é de 13, o que não aconteceu.

O clube, após a decisão da CBF, se manifestou: “O Esporte Clube São Bento não compactua com a decisão da CBF em manter o jogo de hoje.”

“Os protocolos sanitários foram e continuam sendo seguidos pelo ECSB, mas infelizmente um surto de COVID-19 atingiu nosso elenco. Pedimos o adiamento da partida, mas o pleito foi recusado pela CBF, que confirmou o jogo para hoje. Acreditamos que essa decisão coloca em risco todos os profissionais que trabalharão na partida: comissão e atletas do ECSB, comissão e atletas do Criciúma, além dos fiscais, árbitros e apoios. Ao todo, são 15 jogadores testados positivos e mais 02 com sintomas, teremos que relacionar jogadores que estão no departamento médico para que ocorra essa partida. Infelizmente teremos que ir pro jogo sem banco de reservas e com um goleiro atuando na linha”, escreveu em nota oficial.

Empate heróico diante do Criciúma

A contragosto, o São Bento entrou a campo para encarar o Criciúma no Estádio Walter Ribeiro com Paulo Vitor no gol, Erick Ferreira e Douglas Assis na defesa, Ferrugem e Allan Vieira nas laterais. No meio, Mizael e Erick Luis auxiliaram na marcação, enquanto Coutinho, Rafinha e Magrão fizeram a ligação no ataque com Bambam. Único jogador no banco de reservas, o goleiro Lucas Macanhan atuou como atacante e entrou na vaga de Coutinho na segunda etapa.

Apesar dos problemas fora de campo, o São Bento acreditou na possibilidade de vitória e a esperança aumentou após a expulsão do zagueiro Helder no final do primeiro tempo, que recebeu segundo cartão amarelo e deixou o adversário com um a menos na partida.

As equipes, contudo, não souberam aproveitar os pontos fracos e o jogo terminou empatado sem gols em Sorocaba. A igualdade no placar não deixou o time paulista triste, que considerou bom resultado devido às circunstâncias.

Próximos jogos do Bentão

O São Bento continua na zona de rebaixamento, mas ainda tem seis jogos pela frente para reverter a situação e permanecer na Série C. No domingo (1º), a equipe viaja até Erechim, no Rio Grande do Sul, para encarar o Ypiranga, às 16h30. Na sequência, as próximas partidas serão diante do Londrina, Tombense, Volta Redonda, Boa Esporte e Ituano.

VAVEL Logo