CSA e Avaí empatam em jogo com pênalti polêmico e Valdívia substituído com Covid-19
Foto: Augusto Oliveira/CSA

Em jogo polêmico, CSA e Avaí empataram em 1 a 1 em duelo direto na 35ª rodada da Série B 2020. Paulo Sérgio, cobrando pênalti inexistente, abriu o placar para os mandantes, mas Renato, no primeiro minuto do segundo tempo, empatou o jogo no Rei Pelé, neste sábado (16).

Além do pênalti polêmico, outro fato ainda mais grave aconteceu durante o jogo. O meia Valdívia, do Avaí, foi substituído no intervalo após a CBF informar o clube que ele testou positivo para a Covid-19 em exames realizados visando a próxima partida do time, que é daqui há três dias.

CSA sai na frente após erro da arbitragem

O CSA tomou a iniciativa no início do jogo e chegou a ter 85% de posse de bola - terminou o primeiro tempo com 57%. Nos primeiros dez minutos, o time de Mozart teve duas finalizações perigosas, com Yago e Andrigo. O Avaí de Claudinei Oliveira, mais uma vez escalado no 3-5-2, não conseguia acionar os laterais e era empurrado pelos mandantes no primeiro terço de jogo.

Aos 15, após cobrança de escanteio, Cleberson disputou e a bola bateu no braço colado ao corpo de Betão. O juiz inicialmente não apitou pênalti, mas o assistente, de forma equivocada, apontou pênalti e o árbitro confirmou. Após três minutos de muita reclamação do Avaí, Paulo Sérgio cobrou o pênalti no canto direito. Glédson acertou o canto, mas não evitou o 1 a 0.

Depois do gol, o CSA diminuiu o ímpeto e o Avaí conseguiu equilibrar o jogo, com as principais chances da metade final do primeiro tempo - terminou com seis chutes, um a menos que os alagoanos. O time, porém, abusou dos cruzamentos, a maioria deles imprecisos, principalmente de João Lucas.

O Leão teve apenas uma finalização certa no primeiro tempo - aos 35, Valdívia arriscou de longe e fez Matheus Mendes trabalhar. Em um jogo tenso e de muitas paralisações, o CSA administrou a vantagem depois de sair na frente, sem sofrer muito, e levou a vantagem para o segundo tempo.

Avaí empata, pressiona, mas igualdade prevalece

O Avaí voltou sem Valdívia no segundo tempo, e Claudinei ainda tirou o zagueiro Rafael Pereira, colocando o time para frente com as entradas de Vinícius Leite e Renato. Logo no primeiro minuto da segunda etapa, João Lucas fez ótima jogada pela esquerda e cruzou rasteiro para Renato completar na segunda trave: 1 a 1.

Apesar das alterações durante o jogo, o CSA foi inofensivo na etapa final e não finalizou nenhuma vez, enquanto o Avaí somou 15 chutes. O Leão pressionou principalmente na primeira metade da etapa final. Com mais movimentação do ataque, o time catarinense conseguia criar chances, mas as finalizações acabaram não sendo precisas - Rômulo, aos oito, e Renato, aos dez, apareceram em boa posição, mas não conseguiram acertar a meta de Matheus Mendes.

Em busca da vitória, Claudinei Oliveira fez alterações ofensivas para tentar aumentar a pressão. Diferente dos jogadores que entraram no intervalo, porém, Ronaldo e Jonathan entraram em campo muito imprecisos. O Avaí teve boa chance em cobrança de falta de Pedro Castro aos 37, que fez o goleiro trabalhar, e em batida de escanteio de Edilson, quando Renato cabeceou livre, mas errou o alvo.

Aos 44, Rone, que veio do banco, deu entrada com as travas da chuteira em Edilson, e foi expulso direto. O CSA, com um a mais, apenas se fechou para segurar o resultado. O jogo ainda ficou parado para atendimento ao goleiro Matheus Mendes já nos acréscimos e foi até os 56, mas o placar não se alterou mais: 1 a 1.

Classificação e próximos compromissos

O resultado é ruim para os dois, mas ainda pior para o Avaí. O time catarinense é o sétimo colocado, com 49 pontos, quatro atrás do CSA que é o quarto. Os dois agora "secam" o Juventude, que tem 52, e ainda joga contra o Cruzeiro na rodada.

As duas equipes voltam a campo na terça-feira (19), às 19h15. O CSA visita o vice-lanterna Botafogo-SP, enquanto o Avaí recebe justamente o Juventude, quinto colocado.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo