Após vice-campeonato mineiro, Lisca dispara contra arbitragem: “Campeonato manchado nesse final”
Divulgação/América-MG

Após mais um empate que ocasionou no título do Campeonato Mineiro para o Atlético-MG, que teve a melhor campanha, o técnico do América-MG, Lisca, voltou a fazer duras críticas à competição e à arbitragem na partida deste sábado (22).

“O que eu vou falar para vocês? Porque eu vou falar aqui, depois eu vou ser julgado, vou ser suspenso. Esse cidadão que apitou o jogo, é a segunda vez que ele tira o América em relação ao Atlético, no ano passado todo mundo viu o lance da expulsão, ele errou demais. E hoje ele estava fazendo uma arbitragem muito boa, respaldada por mim, mas acabei de ver o lance e não tem discussão, lance sem discussão ainda mais com o VAR. A gente lamenta muito, que o campeonato foi manchado nesse final”, reclamou Lisca sobre o lance em que Felipe Fernandes de Lima deixou de ir ao monitor para revisar um possível pênalti para o América, no último minuto de jogo.

Motivo das reclamações

A pressão em cima do árbitro Felipe Fernandes de Lima, da Federação Mineira de Futebol, começou logo aos cinco minutos do segundo tempo. Igor Rabelo cometeu falta em cima de Rodolfo, e a arbitragem marcou pênalti para o América-MG. Na cobrança, Rodolfo desperdiçou a cobrança.

No finalzinho da partida veio o lance que gerou mais polêmica. A jogada que gerou a indignação da equipe do Coelho aconteceu no apagar das luzes, quando o Alviverde tentava o último suspiro para marcar um gol e levantar a taça. O zagueiro Eduardo Bauermann recebeu contato por trás de Igor Rabelo dentro da pequena área. O árbitro mandou seguir o jogo, mas depois interrompeu a partida para checar o VAR. Mas ele nem chegou a ir à beira do campo analisar as imagens. Segundo o árbitro de vídeo, o lance foi considerado normal.

Revoltado com a não marcação do pênalti, o treinador do América chamou o árbitro de "pipoqueiro". 

“Ele apita bem, mas não tem personalidade, para dar o que tem que dar durante o jogo, independente do lado, ele olha muito o lado da camisa, isso é muito ruim para uma arbitragem para um cara que apita jogos de alto nível como ele apita, espero que ele reveja isso. Fica um sentimento de poder mas. Perdemos um pênalti, tivemos um pênalti sonegado muito claro. Acho que o Felipe [Fernandes de Lima, árbitro] tem que procurar outra coisa para fazer, aqui em Minas Gerais ele tem sido muito incompetente nos jogos. Fica o sentimento de orgulho do time ter jogado de igual para igual, ter podido ganhar os dois jogos, foram dois jogos bem parelhos, jogados na bola”, finalizou o treinador que conquistou seu terceiro vive na carreira.

VAVEL Logo