Revelado pelo Volta Redonda, zagueiro Marcelo é uma das vítimas do acidente aéreo

Jogador tinha 25 anos e chegou a Chapecoense na atual temporada; Marcelo teve passagem pelo Flamengo em 2014, após se destacar no Campeonato Carioca do mesmo ano

Revelado pelo Volta Redonda, zagueiro Marcelo é uma das vítimas do acidente aéreo
Marcelo se destacou no Carioca de 2014 | Foto: Divulgação/Volta Redonda FC

O mundo acordou de luto nesta terça-feira (29) ao saber da trágica notícia do acidente aéreo envolvendo a delegação da Chapecoense. Formado pelo Volta Redonda, o zagueiro Marcelo foi uma das 76 vítimas da queda do avião na Colômbia. O jogador tinha 25 anos e teve passagem pelo Flamengo.

Marcelo se destacou no Voltaço em 2013, onde teve participação vital na campanha do clube na Copa Rio daquele ano. Em 14 jogos disputados na competição, a equipe sofreu apenas cinco gols com o zagueiro em campo.

Na temporada seguinte, foi bem no Campeonato Carioca e chamou atenção em boas atuações contra equipes grandes, demonstrando segurança, poder de antecipação e eficiência no jogo aéreo. Foi adquirido na sequência pelo Cianorte, do Paraná por um valor na casa de R$ 500 mil.

Em 2014, o Flamengo o contratou por empréstimo e foi apresentado no dia 26 de abril. Chegou a marcar um gol mas não teve seu contrato renovado pelo Rubro-Negro, sendo contratado pela Chapecoense para a atual temporada.

Marcelo chegou a Chapecoense para a temporada 2016 | Foto: Cleberson Silva/Chapecoense
Marcelo chegou a Chapecoense para a temporada 2016 | Foto: Cleberson Silva/Chapecoense

Em nota oficial, Voltaço presta condolências às famílias

Após a confirmação da morte de Marcelo, o Voltaço emitiu uma nota através de seu Facebook prestando condolências às famílias afetadas pela tragédia. Além disso, o comunicado também falou sobre o jornalista Rafael Henzel, que trabalhou na TV Rio Sul (afiliada Rede Globo) durante anos e também estava no avião. Henzel está na lista de sobreviventes.

Confira a nota na íntegra:

"O Volta Redonda Futebol Clube lamenta profundamente o acidente aéreo com a delegação da Associação Chapecoense de Futebol, jornalistas e convidados, na cidade de Rionegro, próximo a Medellín, na Colômbia, que vitimou mais de 70 pessoas na madrugada desta terça-feira, dia 29.

Abalada, a diretoria do Voltaço manifesta sua solidariedade com as famílias dos passageiros e tripulação que estavam no voo, que viajava para a disputa da final da Copa Sul-Americana, e está em oração por todos eles.

Em especial, lamentamos a morte do zagueiro Marcelo, que brilhou com a camisa do Voltaço nas categorias de base e elenco profissional, até seguir caminho pelo futebol, atuando por Flamengo, até chegar a Chapecoense.

Estamos orando e torcendo também pela recuperação dos que sobreviveram a esta tragédia. Entre eles, Rafael Henzel, que durante anos foi repórter da TV Rio Sul (afiliada TV Globo) e levou informações do Voltaço ao público Sul Fluminense".

Clubes colocaram escudo da Chape em preto e branco em seus perfis oficiais | Foto: Reprodução/Twitter
Clubes colocaram escudo da Chape em preto e branco em seus perfis oficiais | Foto: Reprodução/Twitter