Internacional bate XV de Jaú nos pênaltis e avança à terceira fase da Copinha

Colorado abriu o placar e viu o Galo da Comarca empatar; Nos pênaltis brilhou a estrela de Carlos Miguel

Internacional bate XV de Jaú nos pênaltis e avança à terceira fase da Copinha
Foto: Reprodução / Twitter / S. C. Internacional
INTERNACIONAL
1 1
XV de Jaú
INTERNACIONAL: CARLOS MIGUEL, LEANDRO CORDOVA (WEVERTON), BRUNO FUCHS, ROBERTO, ALAN CARLOS (JULIANO) E EDUARDO (VICTOR); VINÍCIUS, VITINHO (PEDRO LUCAS) E RICHARD (BRUNO JOSÉ); NETTO E BRENNER (DA SILVA). TÉCNICO FÁBIO MATIAS.
XV de Jaú: MATHEUS; RENAN, PAULO CÉSAR, HERICK (JOÃO VICTOR) E BALOTELLI (CEARÁ); CRISTIANO, GUSTAVO E CRIS JAPA; WIL (GUILHERME), THIAGO (GIAN) E IGOR (RENATO) LIMAS. TÉCNICO: MARCELO DE PAULA PINHEIRO.
Placar: 1-0, min. 10, Brenner; 1-1, min. 45, Gustavo;
ÁRBITRO: PAULO SÉRGIO DOS SANTOS, AUXILIADO POR DIEGO MORELLI DE OLIVEIRA E ANGELO HENRIQUE ZAMBONI (TRIO PAULISTA).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 2ª fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior, tendo classificado o Internacional

O Internacional, que passou para a segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Júnior com 100% de aproveitamento, suou para eliminar o XV de Jaú. Jogando no Brenão, em Osvaldo Cruz, o Inter pressionou e abriu o placar logo cedo com Brenner, mas viu o XV empatar a partida no final da primeira etapa com um gol de Gustavo. No segundo tempo as duas equipes tiveram chances de passar a frente no marcador, mas no final a decisão foi nos pênaltis. Carlos Miguel, goleiro Colorado de mais de 2 metros, defendeu duas cobranças e classificou o clube gaúcho para a terceira fase da Copinha.

Internacional pressiona, abre o placar e relaxa no final

O Internacional iniciou melhor no jogo e colocou pressão desde o primeiro minuto. O time de Fábio Matias tem feito isso nesta edição da Copinha. A primeira chance de gol do time vermelho foi aos dois minutos com Brenner, que recebeu bom passe e chutou cruzado para boa defesa de Matheus. Aos oito minutos foi a vez de Richard arriscar a finalização, mas chutou sem força e não chegou a assustar o goleiro do XV de Jaú.

O gol do Internacional saiu um minuto depois com Brenner. Netto fez uma jogada de velocidade na direita, chegou na linha de fundo e cruzou. O zagueiro do XV de Jaú não conseguiu afastar e a bola se ofereceu para Brenner, que empurrou para o gol. Após o gol o Inter seguiu com a posse de bola, porém com menos intensidade. Voltou a levar perigo aos 24 minutos. Leandro Córdova levou o time para o ataque e cruzou na área buscando Vitinho, que dominou, tirou do marcador e finalizou para fora. A bola passou muito perto do gol.

A primeira grande chance do XV de Jaú foi aos 29 minutos. O time paulista arrumou um contra-ataque em velocidade. A bola ficou com Igor, que chutou prensado, mesmo assim Carlos Miguel teve que trabalhar para defender. Vitinho e Richard ainda tentaram mais uma vez. No primeiro lance Vitinho ficou de frente e arriscou de fora da área, mas o goleiro do XV de Jaú defendeu. No rebote a bola ia sobrar com Richard, mas Matheus conseguiu chegar antes na bola. Quando a partida parecia tranquila para o Internacional, Eduardo puxou a camisa de Thiago e o árbitro marcou pênalti para o XV de Jaú. Coube a Gustavo vencer o goleiro do Inter e deixar tudo igual. Carlos Miguel até caiu para o lado certo, mas não conseguiu defender. Assustado com o gol, o Inter quase levou o segundo na saída de bola. Após tabela com Cris Japa, a bola fica com Wil que chutou por cima do gol. Vitinho ainda teve mais uma oportunidade, mas a bola foi bloqueada por Balotelli.

Chance para os dois lados, mas nada de gols

No segundo tempo o Inter queria o gol. Logo no primeiro lance, no primeiro minuto, Leandro Córdova passou para Netto que conseguiu devolver a bola para o lateral. Leandro finalizou para mais uma defesa de Matheus. Richard também queria deixar o dele. Aos seis minutos o meia arriscou de fora da área, a bola desviou e quase entrou no gol.
A resposta do XV de Jaú veio aos 11 minutos. Após cruzamento de Gustavo, a bola esbarrou em Bruno Fuchs, que quase marcou contra.

Lá e cá. Aos 16 minutos Juliano arriscou de longe e Matheus defendeu em dois tempos, dando um susto em seus companheiros. Um minuto depois foi a vez do time paulista. Wil passou por Bruno Fuchs e cruzou para Thiago, que desviou de cabeça e quase marcou.A principal chance do Inter no segundo tempo foi aos 23 minutos. Weverton cruzou nos pés de Pedro Lucas, que acabou tocando com força e mandou a bola por cima do gol. O goleiro já estava para trás na jogada. O Internacinal pressionou até o fim, mas não conseguiu virar a partida. Assim o jogo foi para a disputa de pênaltis.

Carlos Miguel brilha, defende dois e Inter está na terceira fase da Copinha

Nas cobranças de pênaltis brilhou a estrela de Carlos Miguel, que defendeu duas das cinco cobranças e classificou o Inter para a terceira fase da Copinha. Juliano, Netto, Bruno Fuchs e Weverton marcaram para o Inter. Matheus defendeu a cobrança de Da Silva. Gian, Cris Japa e Cristiano marcaram para o XV de Jaú. Carlos Miguel defendeu a primeira e a última cobrança, de Gustavo e Renan.

Agora o Internacional aguarda o vencedor entre Atlético-GO e Boavista-RJ, que duelam na sexta-feira (12), às 19h.