Ponte Preta e Atlético-MG se reencontram em Campinas após dez dias do último duelo

Até o momento, foram três jogos entre os dois times, com uma vitória atleticana e dois empates

Ponte Preta e Atlético-MG se reencontram em Campinas após dez dias do último duelo
Foto: Fábio Leoni/Ponte Press
Ponte Preta
Atlético-MG
Ponte Preta: Aranha, Jeferson, Antônio Carlos, Fábio Ferreira e Breno Lopes; João Vitor, Wendel e Galhardo; Felipe Azevedo, Ravanelli e Roger. Técnico: Eduardo Baptista.
Atlético-MG: Victor; Carlos César, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete (Júnior Urso), Clayton, Cazares, Robinho; Fred. Técnico: Marcelo Oliveira
ÁRBITRO: Diego Almeida Real (ASP-FIFA) apita o jogo, auxiliado por José Eduardo Calza e Alexandre Pruinelli Kleiniche, todos do Rio Grande do Sul
INCIDENCIAS: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas-SP. Data e horário: sábado, às 16h30. Valendo pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro

Ponte Preta e Atlético-MG já duelaram várias vezes, mas nunca como nesta temporada de 2016. Após decidirem uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil, onde o Galo levou a melhor, os dois times voltam a se encontrar, desta vez, pelo Campeonato Brasileiro, neste sábado (1º), às 16h30,em partida válida pela 28ª rodada.

A Ponte Preta enxerga uma grande possibilidade de chegar ao G-4 e conquistar uma vaga inédita para a Copa Libertadores da América. Mas, para isso acontecer, precisa fazer o dever de casa contra o Atlético-MG. A Macaca Campineira está em 9º lugar, com 39 pontos, seis a menos que o Santos, quarto colocado. 

Por outro lado, o Atlético-MG não quer deixar escapar uma possibilidade de vencer o Campeonato Brasileiro pela segunda vez. Muito embora o alvinegro esteja a cinco pontos do líder Palmeiras, e quarto do vice-líder, Flamengo, a intenção é ficar o mais próximo dos concorrentes, já que o Galo receberá seus principais oponentes em Belo Horizonte. Desta feita, o encontro com a Ponte Preta é muito mais que um jogo do Brasileirão, e deve ser encarado pelos atleticanos como uma decisão.

Técnico Eduardo Baptista não fará mistério e tem o time pronto

O técnico da Ponte Preta, Eduardo Baptista tem diversos problemas para escalar a Macaca para o encontro deste sábado contra o Atlético-MG. O número de desfalques chega a cinco. Reinaldo, Clayson e Pottker, todos por suspensão, além de Rhayner e Nino Paraíba, lesionados. 

O treinador da Ponte Preta chegou a realizar o último treinamento com portões fechados para armar a equipe e definir quais jogadores iriam entrar em campo. Mesmo não mostrando o trabalho realizado, Eduardo Baptista optou por não fazer mistério, revelando o time que joga e o porquê da escolha dos atletas substitutos.

"O time é o que treinamos mesmo, com o Breno, Ravanelli e o Wendel entrando. Não tem muito o que fazer. Seria invenção se fizesse diferente disso. Fizemos alguma coisa diferente para tentar surpreender, principalmente na bola parada, o que é sempre interessante, apesar de ser difícil de surpreender no futebol brasileiro. Tudo é muito filmado e estudado", explicou.

Outro problema na Ponte Preta é o número de jogadores pendurados com dois cartões amarelos. São eles: Antônio Carlos, Fabio Ferreira, Jeferson, João Carlos, João Vitor, Kadu, Matheus Jesus, Ravanelli, Roger e Galhardo.

Marcelo Oliveira tem dúvidas e faz mistério no CT do Galo

Sem saber com quais jogadores deverá contar para a partida contra a Ponte Preta, o técnico Marcelo Oliveira leva até Campinas o mistério quanto ao time que entrará em campo contra a Ponte Preta. Um dos problemas que deixaram o treinador atleticano em dúvida é o desgaste dos jogadores graças à maratona de partidas neste mês de setembro.

O principal desfalque é o zagueiro Erazo, que se chocou contra um adversário na partida contra o Juventude, pela Copa do Brasil, e levou nove pontos no supercílio. Gabriel, que tem sido elogiado pela comissão técnica e pelos torcedores, fica com a vaga. 

Para fortalecer o elenco, Marcelo Oliveira ganhou a presença de Maicosuel, recuperado de um estiramento na coxa esquerda. O volante Leandro Donizete tem grandes chances de ter uma oportunidade de iniciar como titular. O atacante Fred, que não jogou a partida contra o Juventude por ter disputado a Copa do Brasil pelo Fluminense, deverá retornar a condição de titular. 

Sem tempo para treinar, devido ao número de jogos em um curto espaço de tempo, Marcelo Oliveira declarou ter dúvidas, principalmente, no ataque, quanto à presença de Fred ou Pratto, ou até mesmo, os dois centroavantes juntos.

"Ainda não resolvi. Ficou impossível de treinar, com pós-jogo e agora véspera de jogo. Não tem muito mistério, alguém que tiver muito cansado e com risco de lesão, a gente pode tirar. Os dois jogadores da frente [Fred e Pratto] se equiparam tecnicamente, um ou outro detalhe diferente na característica, mas são dois goleadores. Temos que usar o bom senso e inteligência para escalar, porque na quarta já não tenho o Pratto, que vai para a seleção [da Argentina]", declarou.