Chefe da Red Bull diz que não há nada grave de errado com o RB10
Horner é otimista quanto à resolução dos problemas da Red Bull

Atual tetracampeã mundial, a Red Bull tem tido grandes problemas com o novo modelo, o RB10. Problemas sucessivos de superaquecimento fizeram a equipe sediada em Milton Keynes abdicar dos testes em Jerez e tentar resolver as tais complicações na fábrica antes da segunda parte dos testes, que a impediram de ganhar quilometragem.

Quilometragem, aliás, é o que não faltou para as rivais da equipe: Os carros equipados com motores Mercedes e Ferrari andaram, ao todo, praticamente 6 mil km; a Red Bull, com suas ínfimas 21 voltas, somente 93 km.

Apesar do quadro grave, o chefe da Red Bull, Christian Horner, veio a público acalmar os ânimos de todos e dizer que o trabalho para resolver os problemas não tem sido excessivo.

"Havia algumas coisas que precisávamos rever em nosso carro, mas nada mais grave. E, obviamente, a Renault também teve seus problemas e certamente também os está liquidando. Mas estes carros são tão complicados que quaisquer pequenos problemas podem causar grandes falhas", disse Horner em entrevista à Sky.

VAVEL Logo