Em prova marcada por acidentes, Wayne Taylor Racing vence em Long Beach
(Foto: IMSA)

A terceira etapa do IMSA Weatertech Sporstscar, disputada na tarde deste sábado 8, foi marcada por uma série de acidentes. Com tantos infortúnios, venceu quem soube escapar dos problemas.

Conquistando a terceira vitória consecutiva na prova, o Cadillac #10 da Wayne Taylor Racing, travou uma boa batalha nos minutos finais com o Mazda #2 da Extreme Speed Motorsports. Ryan Dalziel não conseguiu segurar Jordan Taylor, que assumiu a liderança depois da segunda rodada de pit stops.

Resultado final

Mesmo com uma boa vantagem, o piloto do carro #10 foi descontando a diferença, superando Dalziel à 5 minutos do fim. Com o segundo lugar a equipe do #2, obteve o melhor resultado até agora. Em terceiro o Mazda #55 de Tristan Nunez e Jonathan Bommarito. Os dois Cadillac da equipe Action Express tiveram problemas. O #5 pilotado por Christian Fittipaldi e João Barbosa ficou em 29º no geral após uma batida no início da prova.

Christian Fittipaldi, que largou em segundo com o #5 Mustang Sampling Cadillac DPi-V.R, levou um toque ainda na primeira parte da prova de 1h40 de duração, rodou, bateu e danificou bastante a traseira do carro. O brasileiro ainda conseguiu chegar aos boxes, o time trabalhou forte e João Barbosa voltou pra pista para terminar na sétima colocação entre os Protótipos.

No outro carro da Action Express Racing, Dane Cameron escapou com o #31 Whelen Cadillac DPi-V.R e bateu forte. Felizmente, o piloto não sofreu nada grave. Cameron e o companheiro Eric Curran terminaram em oitavo na categoria.

A vitória ficou com os irmãos Jordan e Ricky Taylor, que estão na liderança da temporada 2017, com 105 pontos. Apesar dos problemas, Fittipaldi e Barbosa mantiveram a vice-liderança, com 89 pontos.

"Não foi um dia muito bom para nós. Levei uma batida de um carro de GT, que acabou com as nossas chances de lutar por um melhor resultado", contou Fittipaldi. "Fiz a ultrapassagem no meio da reta, voltei pra linha normal e, na freada pra próxima curva, não sei se ele freou mais tarde, e acabou batendo atrás de mim. Eu rodei, bati e estragou bastante o carro", continuou Fittipaldi, que é bicampeão da categoria (2014 - 15) e atual vice-campeão.

"Tive de entrar no box após a batida, para uma parada de ‘emergência’, mas naquele momento ele estava fechado e ainda acabamos levando um ‘time penalty’ de 60 segundos. Mas, mesmo sem isso, a corrida já estava comprometida. Agora é arrumar tudo e trabalhar para a próxima etapa em Austin. Sem dúvida, foi um dia muito difícil para a equipe, há muito tempo não tínhamos um final de semana tão ruim assim", lamentou o brasileiro que subiu ao pódio nas etapas anteriores em Daytona e Sebring.

Já o #31 sofreu um grave acidente faltando 30 minutos para o fim. De Cameron bateu forte em uma saída de curva, perdendo o controle do carro. Na quarta posição o Oreca #85 da equipe JDC Miller Motorsports. Completando os cinco primeiros o Ligier #51 da equipe PR1/Mathiasen Motorsports.

Corvette vence na classe GTLM. (Foto: IMSA)
Corvette vence na classe GTLM. (Foto: IMSA)

Na classe GTLM a dobradinha certa da Corvette acabou se tornando um drama para o time americano. Tommy Milner se beneficiou de um toque envolvendo três carros da classe GTD, e superou Antonio Garcia que liderava com o C7-R #3.

Tradicional ponto de toques o harpin que antecede a reta dos boxes acabou prejudicando o piloto do Corvette #3 que escolheu a parte de fora da curva, não conseguindo passar pelos carros parados. Milner viu a oportunidade e cruzou a linha de chegada em primeiro.

Ryan Briscoe também aproveitou o entrevero, levando o Ford #67 para a segunda posição na classe. O Porsche #912 de Kevin Estre ficou em terceiro. O Corvette #4 conseguiu chegar na quinta colocação.

Mercedes faz dobradinha na classe GTD. (Foto: IMSA)
Mercedes faz dobradinha na classe GTD. (Foto: IMSA)

Assim como nos protótipos, a classe GTLM também viu vários carros ficando pelo caminho devido a acidentes. Na classe GTD Gunnar Jeannete e Cooper MacNeil venceram com o Mercedes-AMG da equipe Riley. Usando uma estratégia de consumo de combustível. Os vencedores das 12 horas de Sebring Ben Keating e Jeroen Bleekemolen terminaram na segunda colocação com o segundo Mercedes da Riley. Fechando o pódio a Ferrari da Scuderia Corsa dos pilotos Alessandro Balzan e Christina Nielsen.

A próxima prova acontece entre os dias 4 e 6 de maio no Circuito das Américas em Austin.

VAVEL Logo