Ressabiado! Hamilton acredita que Ferrari ainda não mostrou todo seu potencial
Foto: Divulgação/Site Oficial F1

Ressabiado! Hamilton acredita que Ferrari ainda não mostrou todo seu potencial

Para o inglês, a execução das estratégias podem estar atrapalhando a Scuderia italiana

matheus-gabriel
Matheus Gabriel

As duas Mercedes de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas vêm fazendo história na temporada de 2019. Com três dobradinhas nas primeiras corridas do calendário, as Flechas de Prata se tornaram a primeira equipe a conquistar tal feito desde as Williams de Nigel Mansell e Riccardo Patrese, em 1992. O início avassalador é uma surpresa, ainda mais pelo desempenho de Leclerc no Barein, onde a vitória era certa até um problema no motor do monegasco o tirar da corrida e abrir caminho para os carros prateados.

"Eu acho que na última corrida (Bahrein), não podemos dizer que foi necessariamente mérito total nosso, já que não fomos rápidos o suficiente para vencer a corrida realmente. Mas as coisas simplesmente aconteceram e nós nos colocamos em uma posição boa para vencer. Acho que, particularmente, a primeira (Austrália) e essa (China), nós tivemos méritos totais", disse Lewis.

Na tabela de classificação as coisas ficam ainda mais distantes entre as duas equipes dominantes da categoria: 57 pontos separam Mercedes  e Ferrari. Um número que não demonstra o desempenho dos carros no testes de pré-temporada. Hamilton acredita que a scuderia italiana ainda deve alcançar seu potencial máximo na temporada.

"Acho que eles não estão extraindo seu potencial máximo nos finais de semana, e a execução das estratégias não parecem tão boas quanto eles mostraram nos últimos anos. Sabemos que eles estão muito próximos e que as RedBulls também, mas, de novo, eles não estão demonstrando seu potencial", comentou.

O inglês insistiu que a equipe realmente acreditava que a Ferrari tinha o melhor carro depois dos testes em Barcelona, e que o domínio da Mercedes em Melbourne foi surpreendente.

"Sebastian também estava rápido na última corrida, então é difícil dizer, mas durante os testes nos sabíamos que estávamos próximos. Ainda não estou certo de que eles tiveram um sólido final de semana até aqui. Era o que estava acontecendo no Barein, mas aí as coisas desmoronaram" pontuou.

A grande diferença entre os dois carros parece ser mesmo as curvas e retas, já que a Mercedes parece ser melhor na primeira, enquanto a Ferrari tem vantagem na segunda.

"Não sei ao certo onde eles estão perdendo tempo. Parece que estão tendo vantagem nas retas, coisa de 0.4s, mas nós somos mais rápidos nas curvas, então vai ser interessante ver como eles ajustam as estratégias para a próximas corridas", completou.

A próxima etapa do campeonato é em Baku, no Azerbaijão, no domingo (28), às 9h10 (Horário de Brasília).

VAVEL Logo