Mattia Binotto reparte culpas: "É hora de trabalharmos juntos"
Mattia Binotto dividiu críticas (Scuderia Ferrari/Divulgação)

O GP da Estíria 2020, ocorrido no último domingo (12), foi uma mancha na história da Ferrari. Os dois pilotos da equipe, Sebastian Vettel e Charles Leclerc, se envolveram em um acidente logo na segunda curva e abandonara a p rova. Em entrevista coletiva após a corrida, Mattia Binotto, chefe da equipe, não eximiu o restante da escuderia de culpa.

Assim que deu a primeira entrevista, Charles Leclerc reconheceu a culpa pelo acidente. Binotto tratou de afastar os holofotes do alemão e do monegasco. "Acho que não há muito o que dizer aos pilotos. Incidentes como esse sempre podem acontecer quando você começa no meio do pelotão e é inútil atribuir a culpa. Acho que não é hora de procurar responsabilidade ou acusação, é hora de trabalharmos juntos", destacou.

Em outro momento, Binotto não deixou de destacar que, desde sexta-feira (10), a equipe enfrentou problemas. Para o chefe de equipe, as duas semanas entre os grandes prêmios da Styria e da Hungria podem trazer melhoramentos para a histórica escuderia vermelha. 

"É verdade que não participamos de verdade da corrida, mas não podemos nos esconder atrás da colisão que eliminou os dois carros. De alguma forma, é doloroso concluir uma corrida dessa maneira depois de apenas duas voltas. Acho que é a pior conclusão de um final de semana muito ruim para nós. Tenho certeza de que, em casa, temos as pessoas certas para progredir o mais rápido possível", finalizou.

A Fórmula 1 retorna no próximo final de semana, com o terceiro GP seguido, na Hungria, entre os dias 17 e 19.

VAVEL Logo