Na Fórmula E, chefe da Mahindra é diagnosticado com Covid-19
Foto: Fórmula E

A Mahindra Racing terá um importante desfalque para a decisão da sexta temporada da Fórmula E em Berlim. O chefe da equipe indiana, Dilbagh Gill, confirmou nesta terça-feira (04) que testou positivo para COVID-19 e por isso, está em isolamento em um hotel a espera de um segundo exame.

Em uma coletiva virtual, Gill explicou a situação e informou que apesar do resultado do exame, não apresentou até o momento nenhum sintoma do novo coronavírus.

“A primeira coisa que preciso colocar para fora é que testei positivo para Covid-19 no primeiro teste. No momento, estou em isolamento e esperando pelo segundo teste”, declarou o chefe da Mahindra Racing.

“Não tenho nenhum sintoma e me sinto muito bem, então acho que é isso do meu lado. Estou um pouco chateado por não poder ajudar a equipe neste momento, mas é melhor para a saúde de todos que eu fique afastado.”

Gill fez questão de ressaltar que apesar de ser um desfalque na equipe durante a decisão em Berlim, a Mahindra já havia preparado um plano de contingencia para qualquer possibilidade de um integrante do time testar positivo e com isso, haver a necesidade de ser substituído.

“Nós tínhamos imaginado que pudesse ter alguma mudança no time por causa da Covid-19. Todo mundo tinha um substituto. A Mahindra tem uma equipe de gestão bem forte, então Toni Cuquerella vai assumir o papel de chefe de equipe e David Clarke irá dividir as responsabilidades.”

“Em um dia de corrida, são eles principalmente que cuidam de tudo para os pilotos correrem, então, com os dois estamos em boas mãos. E eu estou apenas a uma chamada de rádio de distância”, completou Gill.

Para realizar a decisão da sexta temporada em Berlim, a Fórmula E realizou testes em todos os membros das equipes, além de todos cumprirem um isolamento de 36 horas em seus respectivos quartos de hotel antes de entrarem no Aeroporto de Tempelhof, local onde serão disputadas as seis provas restantes do campeonato em um período de nove dias.

A Mahindra ocupa apenas a 10ª colocação no campeonato entre as equipes, em seu por início de temporada desde o segundo ano da categoria de carros elétricos. O time indiano vem com novidades para essa reta final: o britânico Alex Lynn assumiu o lugar do alemão Pascal Wehrlein, e será o companheiro do belga Jérôme D'Ambrosio.

VAVEL Logo