Sem dificuldades, City vence o West Ham no Etihad Stadium

Na manhã deste sábado (27), Manchester City e West Ham entraram em campo e o time de Roberto Mancini saiu com a vitória. Com um gol em cada tempo, o time da casa não teve dificuldades e venceu com naturalidade. Carroll ainda descontou para os Hammers no último lance da partida mas não foi suficiente. Mesmo sem chances de titulo, a vitória tem que ser comemorada pois dá confiança a equipe para a final da FA Cup, quando o time enfrentará o Wigan no dia 11 de maio.

Os times só voltam a campo para a próxima rodada da Premier League. O City vai ao País de Gales enfrentar o Swansea, no sábado (04). Já o West Ham, irá receber o Newcastle em Londres, também no sábado.

Para essa partida, o técnico Roberto Mancini contou com o retorno de dois jogadores importantes. David Silva e Aguero, após desfalcar o time nas últimas rodadas voltaram de lesão e  formaram o ataque junto com Nasri e Tévez. O zagueiro Nastasic foi o único desfalque, assim Lescott assumiu a titularidade. No West Ham, o time que entou em campo foi praticamente o mesmo dos últimos jogos, com Andy Carroll no comando de ataque e Joe Cole no banco de reservas.

Aguero marca o gol que confirmou o domínio do City na primeira etapa

O primeiro tempo começou pouco movimentado, com o City tentanto colocar velocidade nos lances mas errando muitos passes. A primeira finalização ocorreu com Carlos Tévez, que chutou de fora da área mas Jaaskelainen tranquilamente fez a defesa. O lado direito do City era a parte do campo mais acionada, com Zabaleta, David Silva e ainda Yaya Touré encostando por ali para ajudar na criação de jogadas. O West Ham se defendia bem mas não conseguia atacar.

Aos 17 minutos o time da casa voltou a chegar com perigo. Após cobrança de escanteio, Barry ajeitou para Silva, e o espanhol chutou forte no canto, mas a bola foi pra fora. Depois desse momento, o City mandou totalmente na partida. Aos 22, Silva lançou Aguero e o argentino acertou a trave. Alguns minutos depois, o primeiro gol saiu. Nasri tabelou com Silva e deixou Aguero de cara com gol e abrir o marcador. Terminou o primeiro tempo e os Hammers não criaram nenhuma chance de gol.

Aos 23 minutos, foi feita uma homenagem a Marc-Vivien Foé, jogador que atuou no City entre 2002/2003. No dia 26 de abril completou-se 10 anos de sua morte e por isso a homenagem. O jogador teve uma parada cardíaca durante uma partida da Copa das Confederações em 2003. Atuava pela seleção de Camarões.

Golaço de Yaya Touré sela vitória dos donos da casa

A segunda etapa começou, e como se esperava, o West Ham buscou mais o ataque. Com isso, por diversas oportunidades o City encontrou muito espaço no contra ataque e levou perigo, principalmente com Tévez. Aos oito minutos, Nasri deu lindo passe para o argentino, que finalizou mas a bola desviou na defesa e saiu em escanteio. Os visitantes apostavam muito nas jogadas pelo alto com Carroll, e os Citizens no contra ataque, com Nasri pelo lado esquerdo.

Aos 22 minutos, mais uma grande chance pelo City em jogada rápido. Aguero recebeu grande passe em profundidade, driblou seu marcador e deixou Tévez frente a frente com o goleiro, mas o atacante desperdiçou. Aos 35 minutos finalmente o West Ham criou uma grande chance. Após tumulto na área, Demel chutou e a bola saiu com perigo.

No lance seguinte o City definiu o jogo. Yaya Touré fez um golaço, com um grande chute no ângulo direito de Jaaskelainen. Nos minutos finais, com as alterações, o City se fechou mais e tentava explorar os contra ataques. O West Ham ainda tentava chegar a frente e exigiu uma boa defesa de Hart em uma cabeçada de Carroll. E no último lance fez o gol de honra. Carroll chutou e a bola passou embaixo das pernas de Hart, que falhou de forma inacreditável.

VAVEL Logo