Sunderland derrota Manchester United nos pênaltis e chega à final da Capital One Cup
Nas penalidades, Sunderland derrotou o United (Foto: Reprodução/Twitter/GoalUK)

Nesta quarta-feira (22), Manchester United e Sunderland se enfrentaram pela partida de volta da semifinal da Capital One Cup, após vitória dos Black Cats por 2 a 1, no jogo de ida no Stadium of Light. O embate em Old Trafford valia uma vaga na decisão contra o Manchester City, em Wembley.

PRIMEIRA METADE À INGLESA, COM UM INTENSIVO DE JOGADAS AÉREAS

A primeira chance da partida foi com Chicharito Hernández, que aproveitou cruzamento do belga Adnan Januzaj e levou perigo ao goleiro Mannone, aos 6 minutos do primeiro tempo. Era com o mexicano que a equipe de David Moyes dava mais trabalho a defesa do Sunderland. Com 13 minutos, os Black Cats responderam. Borini recebeu em profundidade, bateu forte e por pouco não marcou um golaço.

A marcação do time de Gustavo Poyet não dava muito espaço para os Diabos Vermelhos, que apelavam para as bolas alçadas na área. Em um destes cruzamentos, o United abriu a contagem. Após escanteio, o Manchester fez o primeiro com Evans, aproveitando a assistência de Welbeck e empurrando para as redes, aos 37 minutos.

Com o gol sofrido, o time visitante se viu obrigado a responder e, aos 41 minutos, também, em cobrança de escanteio, quase o Sunderland chegou à igualdade com Brown, na última oportunidade da primeira etapa. O placar panorâmico estava levando o duelo para prorrogação.

SEGUNDO TEMPO BEM MAIS MOVIMENTADO

Na segunda etapa, as equipes retornaram com os mesmos onze jogadores, a exemplo do primeira metade do jogo. Logo no primeiro minuto, em cobrança de falta, Januzaj tentou ampliar, mas o chute saiu um pouco acima do alvo. Os Diabos Vermelhos assustaram novamente aos 5 minutos, com o brasileiro Rafael. O arqueiro Manoone tirou com os olhos e a bola passou acima da meta.

Johnson tentou responder para os Black Cats, sem sucesso, aos 7 minutos do segundo tempo. Aos 10, novamente Januzaj, desta vez em chute à longa distância, levou muito perigo ao Sunderland. Com a insistência em ser perigoso, o belga de 18 anos passou a ser o destaque àquela altura da partida.

O jogo perdeu um pouco do ritmo acelerado e esfriou. Sem muitas opções e com Danny Welbeck muito bem marcado, a equipe de David Moyes encontrava muitas dificuldades em chegar ao gol adversário. Aos 30 minutos, Adam Johnson matou no peito, bateu de esquerda e por pouco não empatou a peleja.

O Sunderland passou a dominar o jogo naquele momento, e quase chegou à igualdade em um belo chute de Alonso, a bola saiu tirando tinta da trave de De Gea. Na última chance do jogo, Hernández sofreu falta muito perigosa. Na cobrança, Januzaj bateu fraco e o arqueiro Mannone encaixou. O duelo seguia até a prorrogação.

TESTE PARA CARDÍACO NA PRORROGAÇÃO

No tempo extra, o critério dos gols marcados fora de casa voltariam a valer, segundo o regulamento da própria competição. Com isto, o United necessitava apenas de um empate para chegar à decisão diante do Manchester City, na capital inglesa. O Sunderland, precisava marcar um gol para chegar a fina;  O 2 a 1 levaria a decisão para os pênaltis.

O Manchester começou com mais posse de bola, porém, sem dar muitos sustos a defensiva dos Black Cats. Aos 11 minutos da prorrogação, Chicharito Hernández recebeu belo passe de Januzaj e, livre, perdeu um gol feito. Aos 12, foi a vez de Welbeck assustar, Mannone defendeu para salvar a o Sunderland. Antes do fim do primeiro tempo, o time de Gustavo Poyer ainda chegou em um escanteio, O’Shea cabeceou para fora.

No segundo tempo, o clube alvirrubro tinha apenas 15 minutos para marcar um gol, que daria a classificação à final. Apesar disto, era o United que chegava, sempre com Januzaj, aos 6 minutos da segunda etapa da prorrogação. O time que mais conquistou títulos na terra da Rainha caminhava a passos largos rumo a sua oitava final de Copa da Liga.

Há dois minutos do final, o Sunderland empatou com Bardsley, em uma grande falha do goleiro De Gea. Quando parecia que estava tudo resolvido, no apagar das luzes, Chicharito fez 2 a 1 para levar a decisão para as penalidades.

Nas cobranças, as duas equipes erraram bastante. Foram sete pernaltis desperdiçados em dez cobranças. Na última batida, Mannone defendeu o chute de Rafael e classificou o Sunderland para uma final 22 anos depois.

Com o triunfo, o Sunderland agora enfrenta o Manchester City na grande final da Capital One Cup, dia 2 de março, em Wembley.  

VAVEL Logo