Com inesperada derrota, Lugano afirma: "Ficou muito difícil"

Após a derrota neste sábado (14) na estreia do Uruguai na Copa do Mundo, o experiente zagueiro Diego Lugano comentou a derrota de sua seleção para a Costa Rica. O atleta afirmou que o jogo de estreia era crucial e que a missão da classificação ficou muito difícil.

"Ficou muito difícil. Era um jogo definitivo e crucial, nós sabíamos que era um jogo duríssimo. Mas aí houve realmente o detalhe que mudou o jogo para a Costa Rica", disse. Ainda sobre o confronto, Lugano comentou que a falta de força física atrapalhou: "Sim, nós vínhamos de um jogo equilibrado, mas na segunda etapa, houve o detalhe que mudou o jogo. Ficamos sem força física, e temperatura também não ajudou. Mas não tivemos força para reverter o resultado", contou.

No entanto, o zagueiro uruguaio não escondeu os méritos da Seleção Costarriquenha. Para Lugano, os costarriquenhos foram bem: "Não tem nada que reclamar, eles foram bem. Nós poderíamos ter empatado o jogo e quisemos procurar o resultado e ficamos sem futebol e sem o resultado", concluiu.

Apesar da derrota, Lugano tem motivos para comemorar. Após o confronto de hoje, ele igualou o recorde de Obdulio Varela e de Horacio Troche, que usaram a braçadeira de capitão do Uruguai em dois Mundiais. Varela foi o capitão uruguaio no título em 50 e também em 54, enquanto Troche ocupou o posto nas Copas de 62 e 66.

Em virtude da idade avançada, Lugano dificilmente jogará outra Copa do Mundo para ser o único a usar a braçadeira de capitão do Uruguai em três Mundiais. Ao todo, são 95 aparições com a Celeste, a sétima em Copa do Mundo. Destas, apenas duas derrotas: hoje, para a Croácia, e em 2010, na disputa do terceiro lugar contra a Alemanha.

VAVEL Logo