Arsenal e Manchester City decidem o primeiro título da temporada inglesa

Neste domingo (10), o estádio de Wembley receberá Arsenal, campeão da Copa da Inglaterra, e Manchester City, campeão da última edição do Campeonato Inglês, para a disputa da Community Shield. A partida terá início às 11h (de Brasília) e marca o primeiro compromisso da temporada do futebol inglês para ambas as equipes

O jogo deste domingo é um dos testes para a temporada que promete ser longa, tanto para a equipe de Pellegrini, que defende o título de campeão inglês, quanto para o de Arsène Wenger, que promete ir longe após boas contratações. Na entrevista que antecedeu o confronto, o técnico do Arsenal fez questão de frisar a importância do investimento, e sem deixar de criticar os rivais. 

"Ficamos em uma situação mais confortável, mas não somos o Manchester City", disse, em relação aos novos contratados, mas reafirmando sua insatisfação com a política dos Citizens. Nos últimos anos o clube tirou de Londres Nasri, Clichy, Kolo Touré, Adebayor e, nesta temporada, Sagna.

A partida também contará com outra novidade: o uso do spray de marcação, artifício que foi incorporado na última Copa do Mundo e auxiliará a arbitragem a partir dessa temporada na Premier League.

Mesmo desfalcado, Arsenal demonstra confiança

Para o primeiro duelo oficial da temporada, o técnico Arsène Wenger precisará fazer mudanças em relação à equipe campeã da Copa da Inglaterra do ano passado. Logo de cara, está sem três campeões do mundo: Özil, Mertesacker e Podolski, todos poupados. O recém-contratado Ospina é dúvida por um desconforto na perna e Oliver Giroud pode não estar apto fisicamente para a disputa da partida. Além disso, Theo Walcott ainda se recupera de lesão no joelho e não vai para o jogo.

A motivação dos Gunners parece estar na quebra do longo jejum de títulos, com a conquista da última Copa da Inglaterra. "Sempre acreditamos que iríamos ganhar um troféu logo e o elenco todo sabe que poderia fazer isso. Isso aconteceu e eu não sei se foi um alívio, mas foi uma recompensa muito legal para a união que tivemos que mostrar", disse Oxlade-Chamberlain. "Isso lhe dá confiança, você entra nas competições pensando que pode ganhar e esperando ir longe", completou.

Wenger fez questão de exaltar a importância de ser campeão novamente, e como o título reacende a vontade de erguer mais troféus. "Já foram 17 anos sem um título. Em outra oportunidade, 20 anos sem ser campeão. Agora fomos campeões novamente com o Arsenal. É um sentimento ótimo e o objetivo é de voltar e brigar por mais. Mas vocês não deveriam ter se surpreendido com o título da FA Cup, porque jogamos de forma consistente, mesmo com as limitações financeiras", disse.

"As pessoas sempre se lembram do que você não ganhou e isso é normal, a gente tem que saber conviver com isso. Fui questionado muitas vezes sobre as derrotas e ao mesmo tempo que era fácil para a imprensa perguntar o que houve, eu tinha que saber por que aconteceu aquilo", desabafou, admitindo que o título foi importante pra diminuir a pressão.

A expectativa fica por conta de Alexis Sánchez. Contratado junto ao Barcelona, o atacante chileno é um dos candidatos a destaque no time na temporada e tem impressionado nos treinos. O lateral Gibbs disse que Sánchez "é um animal", e que jogadores como ele e Özil ajudam o grupo a se sentir mais confiante. Ambos devem ser titulares na partida deste domingo.

City com novidade no gol e sede por primeiro troféu da temporada

A ambição da diretoria do Manchester City não se retrata nas contrações desta janela, como foi de costume nos últimos anos, porém segue a mesma premissa. O objetivo de conquistar cinco títulos em cinco anos permanece, ainda que o técnico Manuel Pellegrini negue a pressão pelos resultados. Para o chileno, tudo que o clube tem que ter como meta é "jogar como no último ano", quando o City foi campeão inglês. 

Primeira chance do clube erguer um troféu em 2014/2015 vem com a Community Shield, e Pellegrini quer uma atuação que mantenha o nível da última Premier League. "Toda vez que jogamos alguma competição, eu quero que a gente vença. Para esse ano nosso objetivo é o mesmo do ano passado. Vamos jogar quatro competições e temos que jogar bem", se referindo ao Campeonato Inglês, FA Cup, Copa da Liga e Champions League, ressaltando a importância de começar a temporada com um resultado positivo.

Contratado nesta temporada junto ao Málaga e recebido com um discurso de "segundo titular" pelo treinador, o goleiro argentino Caballero deve estar no onze inicial. Concorrente de Joe Hart, o arqueiro de 32 anos foi um pedido do técnico e substitui o inglês, que disputou a Copa do Mundo e se juntou ao grupo há poucas semanas.

Samir Nasri, meia ex-Arsenal e um dos pivôs da insatisfação dos Gunners com o City desde quando se mudou para Manchester, é um dos personagens do jogo. Perseguido e criticado pela torcida do clube londrino, o meia disse estar cheio das críticas e que não entende o motivo de tanto furor contra ele.

"Eu não sou um torcedor do Arsenal, eu não sou londrino. Pra ser sincero, somos jogadores e queremos apenas o que é melhor para a nossa carreira. Quando o City me procurou fiz a melhor escolha que poderia ter feito", disse o francês, que se transferiu há três temporadas.

"Eu não sou um traidor", completou Nasri. Neste domingo, o jogador deve ser titular do meio-campo do Manchester City, que terá também o volante brasileiro Fernando, contratado junto ao Porto, o marfinense Yaya Touré, David Silva e Jovetic.

VAVEL Logo