Suspeito de manipular resultados na Ligue 2, Nîmes tem pena reduzida pela FFF e evita rebaixamento
Foto: Divulgação/Nimes

A Federação Francesa de Futebol confirmou a permanência do Nîmes Olympique na Ligue 2. O clube havia sido punido por suspeitas de manipulação de resultado com o rebaixamento automático ao fim desta temporada. A Comissão de Recursos da FFF resolveu amenizar a pena dos crocodilos com a perda de pontos na próxima edição da segunda divisão.

Com isso, Orléans, Châteauroux e Arles foram rebaixados para a terceira divisão, a National. Caso a pena inicial tivesse sido mantida, o Orléans, que terminou em 18º, permaneceria e o Nîmes cairia. Porém, com a mudança na punição, a equipe que acabou em 13º lugar segue na Ligue 2.

No lugar do rebaixamento automático, a FFF optou por penalizar o Nîmes com a perda de oito pontos na próxima temporada. Mesmo assim, o presidente dos corcodios, Christian Perdrier, prometeu fazer um novo apelo a federação na tentativa de reduzir ainda mais a pena.

Esta penalização nos parece completamente desproporcional. Faremos um apelo à COF (organização de esportes olímpicos e arbitragem da França) para dizer que nós não concordamos com esta pena de oito pontos. Nîmes é inocente e queremos que o nosso nome seja limpo. A partir da próxima temporada, com uma penalização de oito pontos é equivalente a garantir que estaremos lutando por nossa sobrevivência durante toda a temporada”, disse o presidente.

Outras informações divulgadas pela FFF relacionados ao caso: Segundo a federação, Jean-Marc Conrad, presidente do Nîmes na época do escândalo, não irá recorrer da suspensão de sete anos que lhe foi imposta em primeira instância. Além de encaminhar o processo de Serge Kasparian (ex-acionista do clube) e Michel Moulin (que confirmou a manipulação no jogo contra o Dijon) ao Comitê Executivo da federação.

Entenda o caso: A Comissão Disciplinar da LFP havia punido o Nîmes em 17 de março por manipulações de resultado na temporada 2013/14 da Ligue 2, com o objetivo de escapar do rebaixamento naquela edição. Os principais jogos investigados (aconteceram em abril e maio de 2014), contra Dijon e Caen. Esse processo perdura desde meados de novembro, quando Serge Kasparian, confirmou o envolvimento na manipulação de pelo menos três jogos (este último seria contra o Bastia).

VAVEL Logo