Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Bélgica
Guia VAVEL Copa doMundo 2018: Bélgica

Guia VAVEL Copa do Mundo 2018: Bélgica

A famosa geração belga vem para o seu segundo mundial e chega á Rússia com mais experiência

philipsmina
Felipe Mina

Fora das copas de 2006 e 2010, a seleção belga irá para sua segunda Copa do Mundo consecutivo, sendo eliminada nas quartas de final em 2014, no Brasil, para a vice-campeã, Argentina. Com uma excelente participação nas eliminatórios, mais uma vez há muitas atenções para o desempenho no mundial.

Expectativa

Muito se espera dos belgas em uma Copa do Mundo, já que essa safra de jogadores vem sendo considerada se não a melhor, uma das melhores que o pais já teve, com grandes jogadores com Hazard, de De Bruyne, Mertens, entre outros, principalmente no Campeonato Inglês, considerado umas das competições mais difíceis do mundo.

Com a segunda melhor campanha das eliminatórias europeias, dez vitórias em nove jogos, 43 gols marcados, o favoritismo no grupo já era esperado, mesmo com a Inglaterra em seu grupo. A Bélgica espera e acredita chegar longe e superar sua melhor campanha, o quarto lugar na copa de 86, onde foi derrotada pelo time reserva da França.

Convocação

O técnico Roberto Martinez anunciou 28 jogadores para disputar os últimos amistosos, 0 a 0 contra Portugal, 3 a 0 sobre o Egito e 4 a 1 em cima da Costa Rica.

O que surpreendeu foi a não convocação de Nainggolan, um dos grandes nomes dessa geração, e a justificativa do treinador foi de que a equipe joga de um jeito especifico onde não poderia dar protagonismo ao jogador. Inconformado, o volante anunciou que não vestiria mais a camisa da seleção.

Uma curiosidade é de que, antes da lista final para a Copa do Mundo, uma televisão do país transmitiu uma reportagem apresentando os colchões personalizados que cada jogador usaria no mundial. O que chamou atenção, foi que havia apenas 23 deles, ou seja, já se sabia quem seria convocado, antes da lista oficial.

Goleiros:  Thibaut Courtois (Chelsea), Simon Mignolet (Liverpool) e Koen Casteels (Wolfsburg);

Defensores: Toby Alderweireld (Tottenham), Thomas Vermaelen (Barcelona), Vincent Kompany (Manchester City), Jan Vertonghen (Tottenham), Thomas Meunier (Paris Saint-Germain), Dedryck Boyata (Celtic) e Leander Dendoncker (Anderlecht - Bélgica);

Meias: Axel Witsel (Tianjin Quanjian - China), Kevin De Bruyne (Manchester City), Marouane Fellaini (Manchester United), Yannick Carrasco (Dalian Yifang- China), Thorgan Hazard (Borussia M’Gladbach), Youri Tielemans (Monaco), Mousa Dembele (Tottenham) e Nacer Chadli (West Brom - Inglaterra);

Atacantes: Romelu Lukaku (Manchester United),  Eden Hazard (Chelsea), Dries Mertens (Napoli), Adnan Januzaj (Real Sociedad) e Michy Batshuayi (Chelsea).

Destaques

Sem dúvidas, Eden Hazard é o principal nome da Belgica, já alguns anos e talvez, o melhor de sua história. O camisa 10 coleciona inúmeros prêmios individuais como melhor jogador do campeonato inglês, francês; artilheiro, líder de assistências, revelação e time do ano da Uefa.

Hazard apareceu no cenário mundial na bela campanha do Lille, na temporada 2010-11, onde se sagraram Campeões Franceses. O que abriu os olhos do campeão europeu da época, o Chelsea, onde o atacante atua até hoje, com dois campeonatos ingleses já conquistados sendo o destaque da equipe

Fique de olho

Se Hazard é o grande nome, De Bruyne vem logo em seguida. Nome importantíssimo do excelente time de Guardiola, Campeão Inglês em uma ótima campanha, o meia só não levou o prêmio de melhor jogador da competição, devido a surpreendente participação de Salah. Mas levou o prêmio de líder de assistências com 16 passes pra gol.

O Manchester City não é seu primeiro grande clube na Inglaterra, já que em 2012, também chego ao Chelsea, mas com a volta de José Mourinho, o belga não foi aproveitado, emprestado ao Wolfsburg (ALE). Na Alemanha, voltou a ter ótimas atuações o que levou aos Citzens.

Técnico

O espanhol Roberto Martinez foi anunciado em 3 de agosto de 2016, após a considerada má campanha na Eurocopa, onde os belgas foram eliminados para o País de Gales nas quartas de final.  Seu antecessor era Mark Wilmots, no cargo desde a Euro anterior, de 2012.

Martinez começou sua carreira no Swansea (ING), conquistando o título da terceira divisão do pais. Já no Wigan (ING), conquistou o título da FA Cup em cima do milionário Manchester City.

Seu assistente é nada mais, ninguém menos que Thierry Henry, campeão invicto do Campeonato Inglês pelo Arsenal, da Liga dos Campeões no Barcelona e do mundo com a França em 98.

Campanha na última copa

A primeira Copa do Mundo disputada por essa geração belga foi em 2014, no Brasil. Favorita em seu grupo que contava com Argélia, Coréia do Sul e a anfitriã deste ano, a Rússia. A seleção atendeu as expectativas vencendo os três jogos, e a classificação em primeiro lugar.

Nas oitavas de final, o adversário foi o surpreendente Estados Unidos, que eliminaram Portugal de Cristiano Ronaldo. Mas o feito não se repetiu e os americanos foram eliminados.

Gol um gol aos oito minutos do segundo tempo, marcado por Higuaín, a vice-campeã em 2014, a Argentina eliminou a Bélgica nas quartas de final.

VAVEL Logo

Futebol Internacional Notícias

há 14 horas
há 14 horas
há 15 horas
há 17 horas
há 16 horas
há um dia
há um dia
há um dia
há 2 dias
há 2 dias
há 2 dias