Em meio à crise, Bury é expulso pela EFL 
Foto: Reprodução/Bury

O Bury amarga uma profunda crise financeira, e após seis jogos da terceira divisão inglesa serem suspensos pela English Football League, a EFL, os Shakhers estão expulsos das competições organizadas pela entidade.

Fundado em 1885, vencedor de duas FA Cups, o Bury se torna o primeiro time da terceira divisão a ser excluído das ligas inglesas na história. Mesmo com a mobilização de fãs, funcionários do clube, e até personalidades de grande porte que tiveram história no futebol do país, o processo da venda do clube para uma empresa privada não foi concluída.

Apesar do time de Manchester ter subido da quarta divisão para a terceira, na última temporada, a forte crise financeira que assola o  desde dezembro, explodiu de vez. 

Já encarando processos no Supremo Tribunal, a esperança final do clube era a venda para a C & N Sporting Risk, com quem mantinha conversas nos últimos meses. 

Confirmada pela empresa em comunicado à BBC Sports, um dos motivos que implicaram com o fechamento do acordo era a situação alarmante do clube com suas dívidas, além de uma lista de critérios com o terreno da região, que não foram atendidas pelo Bury.

O prefeito de Manchester, Andy Burnham escreveu uma carta ao presidente-executivo da EFL, Debbie Jevans, solicitando mais tempo para os Shakhers, o que foi negado, visto que, a equipe já somava 12 pontos negativos, e nenhum compromisso arcado na atual temporada.

Técnico da seleção inglesa feminina e filho de Jill Neville, ex-secretária do clube que renunciou o cargo semana passada, Phil Neville descreveu a situação do clube como "desgraça absoluta" na última sexta-feira (23).

Os últimos dias do Bury na EFL foram marcados por protestos de torcedores e funcionários. Um grupo de fãs levou um caixão, com dizeres "R.I.P Bury 1885-?", e até uma diretora sendo algemada ao lado de fora do estádio.

VAVEL Logo