Argentina tem última chance de classificação à Copa em duelo contra Equador

Na altitude de Quito, albiceleste precisa de um resultado positivo para garantir, no mínimo, uma vaga na repescagem

Argentina tem última chance de classificação à Copa em duelo contra Equador
Foto: Alejandro Pagni/AFP/Getty Images
Argentina
Equador
Argentina: Máximo Banguera; Marcos López, Arboleda, Aimar e Cristian Ramírez; Intriago, Orejuela, Ibarra Mina e Ibarra; Enner Valencia e Roberto Ordóñez. Técnico: Jorge Célico.
Equador: Romero; Mercado, Mascherano e Otamendi; Eduardo Salvio, Enzo Pérez, Biglia e Acuña; Messi, Benedetto e Di María. Técnico: Jorge Sampaoli.
ÁRBITRO: Anderson Daronco (BRA), auxiliado por Alessandro Rocha Matos (BRA) e Fabrício Vilarinho da Silva (BRA)
INCIDENCIAS: Partida válida pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas à Copa do Mundo 2018, a ser disputada às 20h30 dessa terça-feira (10), no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito/EQU

A noite desta quinta-feira (10) com certeza será decisiva para a seleção da Argentina. Os hermanos enfrentam o Equador às 20h30 no Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito, pela última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo 2018. A seleção vem de um amargo empate diante do Peru, em La Bombonera, e poderá dar tchau ao Mundial de 2018 caso não vença o já desclassificado Equador.

Com 25 pontos, a Argentina ocupa atualmente a sexta posição da tabela. A seleção de Sampaoli porém pode pegar repescagem já que Peru e Colômbia se enfrentam. Para isso, porém, os hermanos precisam vencer a partida. Em caso de derrota, a equipe está forá da Copa; e em caso de empate, depende do  de uma vitória do Paraguai que enfrenta a Venezuela. 

A seleção equatoriana já está eliminada com apenas 20 pontos e derrotas nos últimos cinco jogos, mas não promete jogo fácil.

No primeiro encontro entre as equipes, surpreenden vitória equatoriana em Buenos Aires (Foto: Eitan Abramovich|AFP|Getty Images)

Jorge Sampaoli destacou importância da vitória  albiceleste

Sabendo da responsabilidade que terá em suas mãos, o técnico da seleção argentina Jorge Sampaoli deixou claro a importância do resultado. "Para mim, o mais importante é o resultado. Vamos chegar muito fácil ao resultado se nós tivermos chance de estabelecer nosso jogo. Mas, nesse momento, ficarei feliz igualmente se ganharmos, mesmo que não mereçamos", afirmou.

Foto: Rodrigo Buendia|AFP|Getty Images

Para a disputa, o treinador não deixou de destacar a importância de Di María e Messi para a equipe. "Di María, além do seu rendimento, pode ser avaliado de diferentes posições. Para este tipo de partida, não se pode não considerá-los, pois ele é um dos jogadores que podem mudar a história. Se tivermos a altura de Messi, nos sairemos muito bem na partida."

Sampaoli finalizou destacando o peso da partida para a equipe. "Se esses jogadores não estivessem pensando o tempo todo na classificação, a tranquilidade nos daria mais confiança de saber quem somos", finalizou.

Jorge Célico conta com vitória para reanimar torcida equatoriana

Com pouco mais de um mês no comando da seleção equatoriana, o argentino Jorge Célico já está com sua equipe eliminada para a Copa 2018, mas isso não quer dizer que eles farão um jogo fácil para a Argentina. "No início (da competição) tínhamos o peito inflado e é um momento de fazer uma grande partida que nos permita dar uma alegria a nossa gente. Em caso de vitória, talvez sinta alguma força e emoção para seguir", disse.

Foto: Juan Ruiz|AFP|Getty Images
Foto: Juan Ruiz|AFP|Getty Images

O técnico ainda afirmou que espera que o conhecimento de Sampaoli não faça diferença no jogo. "Ele (Sampaoli) conhece bem Quito. Isso não faz ninguém ganhar um jogo, mas ele conhece nosso meio e deve ter estudado bem nossos jogadores. Teremos que ter cuidado com brechas pois eles podem nos causar danos a qualquer momento."

Ainda sobre a Argentina, o treinador chegou a opinar sobre a condição dos hermanos. "Essa falta de ofensividade da equipe deve ser produto de ansiedade. Eles produziram bastante contra o Peru, deviam ter ganhado, mas a ansiedade de fechar rápido a partida deve tê-los atrapalhado", finalizou.

Argentina