Após 17 anos, Botafogo volta à Libertadores e enfrenta Deportivo Quito, no Equador
Grupo alvinegro treinou no estádio do Barcelona de Guayaquil, na noite desta terça (28)

Foram 17 anos de espera e finalmente o Botafogo retorna à Copa Libertadores. Depois de perder jogadores importantes como Seedorf e Rafael Marques, o Alvinegro vai ao Equador para enfrentar o Deportivo Quito, nesta quarta (29), às 22h, no Estádio Olímpico Atahualpa, à 2800 metros de altitude. Caso passe da fase de grupos, o time se juntará ao Independiente del Valle, Unión Española e San Lorenzo.

Desde maio de 1996, quando perdeu para o Grêmio nas oitavas de final, o Glorioso não participa de uma Libertadores. A partir de hoje, a equipe de General Severiano inicia sua caminhada na competição com algumas mudanças. Com um time renovado, o Bota aposta na experiência de jogadores como Bolívar, Jorge Wagner e Ferreyra, que fará sua estreia com a camisa alvinegra e foi bastante assediado na chegada ao Equador. 

O técnico Eduardo Húngaro gostou dos treinos de 'El Tanque' e elogiou o atleta: "É um jogador de área, conhece todos os movimentos da posição. Dependendo do posicionamento da bola, sabe onde tem que estar. Acreditamos que se conseguirmos as jogadas no fundo do campo vamos oferecer boas oportunidades de finalização. Esperamos que faça bom jogo e confirme as qualidades que apresentou nos treinamentos", afirma o treinador.

O comandante alvinegro, efetivado após a saída de Oswaldo de Oliveira, se mostra confiante e preparado para o desafio: "Acreditamos que o trabalho foi muito bem executado, desde o primeiro dia de treinamento. Fizemos uma excelente pré-temporada em Saquarema, complementamos no Engenhão e tudo que imaginamos como necessário para uma disputa conseguimos executar. A expectativa é a melhor forma possível, com um nível de ansiedade controlado, porque não se pode estar tranquilo demais. Por ser competição diferente,  a atitude tem que ser forte. Acreditamos que temos todas as condições de fazer um bom jogo", garante Eduardo Hungaro.

O time que entra em campo nesta quarta (29) é quase o mesmo que enfrentou o Madureira, pelo Carioca. O único desfalque é o volante Bolatti, que sentiu dores no pé e não viajou com o grupo. Rodrigo Souto treinou durante a semana no seu lugar e encara o time equatoriano.

O Bota deve entrar em campo com a seguinte escalação: Jefferson, Edilson, Bolívar, Dória e Julio Cesar; Marcelo Mattos, Rodrigo Souto, Gabriel, Lodeiro e Jorge Wagner; Ferreyra.

Já o adversário do Glorioso vive uma das piores crises financeiras de sua história. O Deportivo Quito teve que vender seus principais jogadores e contratou 18 atletas por um custo reduzido. O início de temporada da equipe equatoriana não foi nada animadora. O time perdeu sua primeira partida oficial para o Independiente del Valle, por 2 a 0, Ao contrário dos botafoguenses, que já compraram mais de 11 mil ingressos para o jogo de volta, a torcida do Deportivo não parece estar animada para o confronto. Segundo a imprensa equatoriana, apenas cerca de 10 mil ingressos foram vendidos.

O técnico Juan Carlos Garay realizou treinamentos fechados e não confirmou o time que enfrenta o Botafogo. A formação deve ser: Ramírez, Chinga, Gonzales, Romero e Fuentes; Andrade (Morales), Vega, Bevacqua (Bravo) e Lara; Estupinán e Hansen (De Jesus).

O trio de arbitragem é comandado por Wilmar Roldan, auxiliado por Humberto Clavijo e Eduardo Díaz, todos da Colômbia.

VAVEL Logo