Gol no último minuto evita derrota do Vasco diante do Sampaio Corrêa
Guilherme Biteco aproveitou a última oportunidade do jogo (Foto: Divulgação/Vasco)

O Vasco quase sai de Teresina com a derrota, mas um gol de Guilherme Biteco, no último minuto, salvou a equipe da Colina, que conseguiu o empate em 1 a 1 diante do Sampaio Corrêa. Márcio Diogo marcou o gol da equipe maranhense. 

O time de São Januário cumpria mais uma partida de punição, dessa vez com torcida, mas longe de seu estádio. A pena foi imposta após a briga em Joinville, entre as torcidas do VascoAtlético-PR, na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado. O Time da Colina teve as voltas do volante Pedro Ken, que não atuava há seis partidas, e do artilheiro Edmílson, que realizou sua última partida no Campeonato Carioca. Já o meia Douglas, poupado, e o goleiro Martín Silva, liberado por exigência da FIFA, foram os desfalques.

Na rodada passada, o Cruzmaltino teve seu jogo contra o Nautico adiado devido a greve da policia militar em Pernambuco. Na última vez que esteve em campo, em casa, saiu vitorioso contra o Oeste, pelo placar de 2 a 0, com gols de Rafael Silva e Thalles. O Gigante da Colina agora ocupa a sétima colocação, com oito pontos. O Sampaio Corrêa perdeu para o ABC, por 1 a 0, fora de casa. O Tubarão está ocupando a 15ª colocação, com cinco pontos.

O Vasco foi melhor do que o Sampaio no começo do jogo, mas ao longo da primeira etapa a equipe de Maranhão equlibrou a partida e chegou a estar melhor nos 20 minutos finais do primeiro tempo. Jogando sem homem de criação, o time do Adílson Batista só conseguia chegar com lançamentos para as corridas dos garotos Yago e Marquinhos. Já o Tubarão chegou algumas vezes na meta do goleiro DiogoSilva em contra golpes puxados pelos lados do campo com o atacante Pimentinha

No segundo tempo a cena foi a mesma da primeira etapa. O Vasco começou melhor, mas o Sampaio Corrêa melhorou e teve as melhores oportunidades. O resultado final, por 1 a 1, acabou sendo melhor para os cariocas que perdiam até o último minuto da partida. No lance final do jogo, o Cruzmaltino foi buscar um ponto que será importante na continuidade do campeonato. O tubarão foi melhor na maior parte do jogo, mas não soube segurar os três pontos.

Primeiro tempo morno com poucas oportunidades de gols 

O Vasco tentou fazer o papel de time grande mas só conseguiu ter o domínio no ínicio do jogo. O Sampaio Corrêa realizava algumas jogadas em contra-ataques rápidos, que a defesa Cruzmaltina não conseguia neutralizar. Logo aos 2 minutos, Yago criou a primeira jogada de perigo para os cariocas, após lançamento pela ponta direita, mas a zaga do time de São Luís conseguiu afastar. Aos 4 minutos, em cobrança de falta de Fellipe Bastos, o zagueiro Luan desviou de cabeça com perigo. O Time da Colina ainda chegaria mais uma vez com perigo em finalização de Rafael Silva, aos 10 minutos, mas foi só. A equipe visitante controlou o jogo.

Aos 13 minutos, o técnico do Sampaio Corrêa fez sua primeira substituição. O marcador Alex Vieira cometeu falta forte no volante Pedro Ken e foi advertido com cartão amarelo. Por preocação, o treinador o substituiu por Arlindo Maracanã. Aos 15 do primeiro tempo, o garoto Marquinhos puxou contra ataque pela ponta esquerda e foi derrubado pelo zagueiro Paulo Sérgio. O árbitro mandou seguir e o volante Fabrício se revoltou. O jogador vascaíno fez fortes reclamações e também tomou o cartão. 

A partir dos 25 minutos o Sampaio cresceu na partida e chegou a ter as melhores oportunidades para abrir o placar. Na maioria das vezes, os ataques eram protagonizados pelo veloz Pimentinha, mas que não foi capaz de abrir o placar. A defesa vascaína não conseguia controlar as subidas do Tricolor de Aço, que terminou o primeiro tempo melhor no jogo. 

Guilherme Biteco livra o Vasco da segunda derrota

O técnico Adílson Batista fez alteração no time para o segundo tempo. O recém contratado, atacante Rafael Silva deu lugar ao artilheiro Edmílson, que não jogava desde a  final do Campeonato Carioca. A modificação surtiu efeito apenas nos 10 primeiros minutos. O Vasco conseguiu chegar com grande perigo por duas vezes com o lateral esquerdo Diego Renan e uma vez com o zagueiro Luan, após finalizar de cabeça em cobrança de escanteio cobrado por Fellipe Bastos

O cenário da primeira etapa começou a se repetir no segundo tempo. O time de São Januário esteve melhor no começo mas o Sampaio controlou o jogo e chegou até a abrir o placar com o zagueiro Paulo Sérgio, porém o árbitro alegou empurrão na jogada e anulou o gol. Aos 20 minutos do segundo tempo, em nova trama do ataque do tricolor, o goleiro Diogo Silva salvou na primeira, mas Márcio Diogo marcou no rebote, por cobertura, 1 a 0.

O comandante vascaíno tentou ajeitar o meio campo da equipe e fez duas substituiçãoes. Adílson tirou o volante Fellipe Bastos e o atacante Marquinhos para as entradas de Dakson e do estreante Guilherme Biteco. As alterações não surtiram efeitos e o Sampaio Corrêa continuou levando muito perigo ao gol Cruzmaltino. Aos 35 minutos o Gigante da Colina quase empatou com o Edmílson, que testou após cruzamento de Guilherme Biteco. O goleiro Rodrigo Ramos trabalhou pela primeira vez no jogo. 

A equipe carioca tentou empatar no final, mas sem organização nenhuma. O time do Sampaio Corrêa tentou administrar a vitória por 1 a 0 até o fim. Mas aos 49 minutos, no último lance, o time da Colina teve a última oportunidade em um escanteio pelo lado direito. A equipe do Rio de Janeiro foi para o tudo ou nada e conseguiu empatar o jogo em cima do apito final. O meia Guilherme Biteco aproveitou o bate-rebate na área do adversário e finalizou no canto do goleiro Rodrigo Ramos, igualando a partida em 1 a 1.

Na próxima rodada, no sábado (24), o Vasco enfrenta o Joiville fora de casa. Já o Sampaio recebe o Luverdense no Castelão. A equipe carioca é, apenas, o sétimo colocado da competição. O tubarão ocupa a 15ª posição. As duas equipes têm um jogo a menos em relação aos outros adversários. 

CR

VAVEL Logo