Na memória: Em noite histórica, Galo vira contra Corinthians e transforma Mineirão em salão de festas
Jogadores comemoram classificação heróica do Galo. (Foto: Reprodução)

A partida do dia 15 de outubro de 2014 serviu para provar como um time empurrado por sua torcida pode realizar feitos incríveis. Empurrado pela massa, o Atlético-MG conseguiu virar um jogo que para muitos seria impossível. Na partida de ida, o Corinthians conquistou a vitória por 2 a 0 e foi para Minas com ampla vantagem. O Timão começou o jogo de forma inteligente, e logo aos quatro minutos abriu o placar com Guerrero, colocando ainda mais dificuldade na classificação do Atlético.

Mas como diz o hino, o Galo foi forte e vingador, e de forma heróica conseguiu marcar quatro gols, garantindo a vaga na semifinal da Copa do Brasil. Guilherme, o melhor da partida, comandou o Atlético com dois gols e um passe para o gol do Luan. O tento da classificação veio na cabeçada do Edcarlos. A VAVEL Brasil relembra pra você, com todos os detalhes, como foi esta partida emocionante entre Atlético-MG e Corinthians.

O jogo

Guerrero abre o placar, mas Galo consegue a virada

Amparados pelo placar do jogo de ida, o Corinthians entrou em campo buscando segurar o abafa do Galo, e conseguiu, trocando bons passes por todo o campo. Logo aos quatro minutos, após falha do Jemerson, Guerrero abriu o placar e colocou o Corinthians com o pé na semifinal.

A situação ficou difícil, o Atlético precisava de quatro gols para a classificação, jogando contra um time que sabia se defender. Empurrados pela torcida, os jogadores correram atrás e começaram a tomar conta do jogo. Aos 23 minutos, Guilherme encontrou Luan dentro da área, que deu um leve desvio de cabeça para empatar a partida. Faltavam três. A equipe mineira foi pra pressão, e, aos 31 minutos, após boa troca de passes, Guilherme recebeu fora da área e chutou, contando com desvio na perna do zagueiro Felipe, a bola morreu no fundo do gol, sem chances de defesa para Cássio. Era a virada dos mandantes. Era o gol que colocava o Atlético de volta à partida. Faltavam dois.

A pressão era enorme, o ataque atleticano chegava com perigo, mas por milagres realizados por Cássio, os gols teimavam em não sair. E assim chegou ao fim o primeiro tempo.

Luan comemora gol de empate no Mineirão. (Foto: Reprodução)
Luan comemora gol de empate no Mineirão. (Foto: Reprodução).

Corinthians tenta jogar no contra-ataque, mas Galo consegue a classificação

Na volta para o segundo tempo as táticas estavam claras: o Corinthians jogaria no contra-ataque e o Atlético iria pra cima, atrás dos gols que faltavam. A linha do meio-campo mineiro foi avançada e deu resultado. Logo no primeiro minuto do segundo tempo, Maicosuel recebeu na cara do gol, mas Cássio com o pé salvou. Os espaços no campo começaram a ajudar o Corinthians, que desperdiçou três chances seguidas de empatar a partida.

Aos 15 minutos, Carlos recebeu na entrada da área, cortou o jogador do Timão e chutou com perigo, mas a bola explodiu no travessão. Era a prévia do que o jogo se tornaria. O grito de gol ficou preso na garganta dos torcedores, que sabiam que tinham tempo suficiente. Quando parecia que o Corinthians estava controlando os ataques do adversário, Guilherme apareceu livre dentro da área, bateu colocado e marcou o terceiro gol da equipe, e seu segundo gol no jogo. O inferno preto e branco apareceu. A torcida estava enlouquecida, acreditando mais do que nunca. Faltava apenas um gol.

Buscando prender mais a bola e apagar o fogo dos mineiros, Mano mudou sua equipe, colocou Elias e Danilo, que no primeiro toque de bola fez o coração dos atleticanos parar, após chutar e Victor executar boa defesa.

Com o jogo se encaminhando para o final e o gol não saindo, o clima começou a ficar mais tenso, mas o Galo não desistiu. Aos 41 minutos surgiu o lance que fez o tempo parar no Mineirão. Escanteio para os mineiros e Dátolo foi para a cobrança. O caminho da bola até a área foi marcado pelo silêncio geral na arquibancada, olhos atentos até o momento de alegria. Edcarlos livre de marcação subiu, e de cabeça, mandou pro gol. Era o gol da classificação, não faltava mais nenhum, o Galo fazia história naquela noite no Mineirão.

O Corinthians sentiu o golpe e não conseguia mais reagir. Victor não era mais exigido, e por muito pouco, Marcos Rocha não ampliou o placar. Cássio, numa tentativa de cabecear em um escanteio, estava na outra área do campo, e desistiu de voltar para o gol. Restou à Fágner salvar de cabeça, em cima da linha, o quinto gol mineiro.

O apito final veio aos 49 minutos, encerrando um dos jogos mais emocionantes dos últimos tempos. Com todos os quesitos necessários, o Atlético-MG conquistou sua vaga na semifinal da Copa do Brasil, e, numa forma de revanche ao fato ocorrido em São Paulo, os jogadores mineiros imitaram a dança feita por Mano Menezes, na vitória do Corinthians por 2 a 0.

Reveja os principais lances e os gols desta partida:

VAVEL Logo