Sem convencer no São Paulo, nome do meia Ganso é ventilado mais uma vez na Vila Belmiro
Foto; Santos Divulgação

Após sair do Santos com status de mercenário no final de 2012, o retorno do meia Paulo Henrique Ganso é especulado mais uma vez no time da baixada. Ainda em 2015, o ex-presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, confirmou que recebeu proposta de compra do Flamengo e de empréstimo do alvinegro, ambas foram prontamente recusadas.

O bom relacionamento de Ganso com a atual diretoria do Santos, principalmente Modesto Roma, é dos fatores que facilitariam a volta do jogador. Ainda presente nos bastidores da equipe santista, o ex-presidente Marcelo Teixeira é outra arma que conta a favor para repatriar o atleta. Em 2012, Paulo Henrique saiu do peixe em grande parte, por ser desafeto de Luís Álvaro Pereira e Odílio Rodrigues.

Segundo o UOL Esporte, as conversas entre representes do Santos e do jogador já foram iniciadas. A equipe alvinegra prepara, inclusive, uma engenharia financeira para comprar o jogador e considera fazer empréstimos para arcar com o valor da rescisão. O bom relacionamento entre Santos e o grupo DIS (que dentem 68% do passe do meia) é outro favor que conta a favor para Modesto repatriar Ganso.

Recusando propostas por empréstimos, os santistas terão que gastar alto, já que ainda esse ano o tricolor recusou proposta de R$ 10 de milhões do Flamengo e só aceita ceder os 32% dos direitos do atleta do R$ 20 milhões. A desvalorização do jogador pode fazer com que o meia saia por um valor menor, já que o São Paulo gastou R$ 17 milhões para tira-lo da equipe santista.

A vinda de Ganso não conflitaria com a saída imediata de Lucas Lima, destaque da equipe em 2015. Frequentemente convocado para a seleção do técnico Dunga, Modesto pensa em manter o camisa 20 no elenco santista pelo menos até a metade de 2016, visando a possível classificação do Santos para a Copa Libertadores da América.

Apesar dos rumores ganharem cada vez mais força na baixada santista, o retorno do meia sofre bastante resistência pela própria torcida do Santos, que não encarou bem a saída de Ganso para o rival São Paulo. Com rotulo de mercenário, os jogos do jogador com a camisa tricolor na vila, são marcados por vaias, xingamentos e até arremesso de moedas no atleta.

VAVEL Logo