Perto do fim de contrato, Cárdenas avalia temporada pelo Atlético-MG: "Não tive uma continuidade"
Meia teve poucas oportunidades ao longo do ano (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

O colombiano Sherman Cárdenas chegou ao Atlético-MG no início deste ano como rosto conhecido do torcedor. O meia havia sido um dos responsáveis pela desclassificação do Galo na Copa Libertadores de 2014, quando defendia a camisa do Atlético Nacional de Medellin. Na ocasião, Cárdenas ainda chegou a marcar um golaço de fora da área, no Independência.

Apesar da lembrança negativa, o atleticano lembrava do pequeno colombiano, de apenas 1,67m de altura, por sua habilidade. Muito em função da lembrança, a passagem de Cárdenas por Belo Horizonte decepcionou não só a torcida, mas o próprio jogador confessou em entrevista não ter jogado seu melhor futebol. Seu contrato com o Atlético termina no fim do ano, e, embora concorde que não tenha feito grande temporada, o meia afirmou querer permanecer no clube.

“Acho que não [correspondeu às expectativas]. Não tive uma continuidade. Estou tranquilo, contente em BH, minha família também. O grupo me trata muito bem. Se me perguntarem se quero ficar, eu direi que sim. [...] Meus direitos pertencem ao Atlético Nacional e são eles que têm de falar. Estou tranquilo e sigo trabalhando, faltam alguns jogos.” disse.

Cárdenas participou de 27 partidas pelo Atlético, apenas 10 como titular (sendo 6 dessas, no Campeonato Mineiro). A presença frequente no banco de reservas faz com que o colombiano não tenha muito tempo em campo, mesmo sendo um dos jogadores mais lembrados por Levir Culpi nas substituições, já que essas quase sempre ocorrem nos minutos finais das partidas.

“Cheguei em fevereiro, estou nove meses aqui, trabalhando. Não consegui a titularidade que queria, de ter mais continuidade de jogar. Entrei em várias partidas faltando poucos minutos, e é difícil para qualquer jogador, mas sempre me mantive tranquilo e sempre respeitei todas decisões técnicas.[...] Quando não jogo, procuro apoiar a equipe, passar energia. Não sou de ficar insatisfeito.” afirmou Cárdenas.

A decisão sobre a permanência ou não de Cárdenas, de 26 anos, está em aberto, mas deve ser resolvida em um período não muito longo, devido à proximidade do fim do contrato. Seja como for, o jogador garante que a passagem pela Cidade do Galo foi proveitosa.

“Não participei da pré-temporada, tive de me condicionar nos jogos. Queria jogar para mostrar meu futebol, nas oportunidades tentei o melhor. Como sempre digo, quando caio, busco melhorar, quando caio, sigo aprendendo. Essas coisas me ajudam a crescer como profissional e pessoa", concluiu.

VAVEL Logo