Elenco do Santos valoriza vitória na primeira decisão e condena postura do Palmeiras
Lucas Lima se envolveu em lance que provocou a expulsão do lateral-direito Lucas (Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação)

A final da Copa do Brasil não poderia ser diferente. O clássico entre Santos e Palmeiras teve todos os ingredientes esperados para uma partida decisiva, uma vez que o time da Vila criou mais oportunidades, perdendo um pênalti logo no início da partida com Gabriel, que se redimiu no segundo tempo, marcando o gol que garantiu a vitória santista em um duelo que o alviverde reclamou de um pênalti não marcado em cima do paraguaio Barrios.

O zagueiro santista, David Braz, pediu para que a torcida comemorasse o resultado ao fim do jogo e declarou que é importante saber controlar a vantagem do empate na próxima semana, na Arena Palmeiras. "Ganhamos o jogo hoje, fizemos nosso dever de casa. O empate é nosso, tem que ter inteligência de jogar lá. Temos condições de ganhar lá também", afirmou.

Questionado sobre a confusão após o término da partida, o zagueiro declarou: "O tempo todo, o jogo todo eles queriam brigar [...] vocês [imprensa] ficam falando da arbitragem, tá aí, os caras vieram aqui pra brigar, deram porrada no Ricardo Oliveira no primeiro tempo [...] o Luiz Flavio [árbitro], confirmou pra mim quando eu voltei do intervalo que ele disse que viram lá no intervalo que deram porrada no Ricardo Oliveira, não fizeram nada", desabafou.

O meio campista Lucas Lima também deu declarações sobre o caráter nervoso da partida. O jogador esteve envolvido no lance que ocasionou a expulsão de Lucas, lateral-direito do Palmeiras, que após disputa de bola com o craque santista, se excedeu e acabou chutando a bola no jogador alvinegro e por isso recebeu seu segundo amarelo e, consequentemente, foi expulso de campo.

"Ah não [sobre se havia provocado o jogador palmeirense], teve um choque ali entre eu e ele, ele ficou nervoso, me chamou de porco e não sei o que, mas, infleizmente, ele tá de fora né. É como falei, a equipe dele estava procurando algumas motivações pra entrar mais motivado, mas nossa equipe está de parabéns pela partida, infelizmente não foi o placar que a gente podia ter feito, mas é continuar com a mesma humildade e a mesma pegada e ir com tudo no próximo jogo", explicou.

Santos e Palmeiras voltam a se enfrentar na próxima quarta-feira (2), no Allianz Arena, em São Paulo, e todos os ingressos já foram vendidos para a decisão da Copa do Brasil de 2015. O alvinegro praiano joga pelo empate, e qualquer vitória do Palmeiras por apenas um gol de diferença leva a decisão para a disputa de pênaltis, já que na final não é válido o critério de desempate por gols fora de casa.

VAVEL Logo